Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Un petit a part #14

Desde que este curso começou que não tenho ideia de onde possa vir a estagiar. É algo que me preocupa, porque não quero ficar em casa e perder a oportunidade de me formar em contexto de trabalho. Um destes dias, o assunto era esse e em tom de brincadeira, perguntei ao meu parceiro de grupo se ele não me arranjava um lugar para estagiar também, uma vez que ele acabara de comentar que já sabia que ia estagiar na empresa da mãe dele.

 

 

 

Ele disse que sim, mas com tanto alvoroço, esqueci-me completamente da conversa toda e voltei ao trabalho (foi no dia em que formatei o portátil, já viram a confusão?). À noite, depois de instalar o Skype, recebo a seguinte mensagem:

 

"Já falei com a chefe e podes vir estagiar comigo lá na empresa."

 

E foi assim que emagreci 300 quilos em preocupações. Completamente esquecida da conversa que houve de tarde. Surpreendida ao dobro!

Brrr, que frio!

Já terminou sexta-feira e o fim-de-semana acolhe-nos de bom grado... e de temperaturas bem baixas.

 

Oh gente, queria tanto vir para casa mais cedo hoje e enroscar-me nas mantas. Mas lá tive de andar seis horas sem fazer a ponta d'um corno - porque simplesmente tinha trabalho por fazer mas a vontade fugiu pela janela - e depois correr de volta ao lar, doce lar. Podia, por acaso (porque enquanto escrevo, passam-me ideias jeitosas pela cabeça), ter bebido chocolate quente. Foi falta de lembrança, o que é estranho, porque adoro aquilo.

Sinto-me cansada demais para seja o que for: rir, chorar, amuar, o que quiserem. Ainda por cima, estou abençoada (ou não) com aquela altura do mês onde andamos tão moody, que nem o chocolate nos resolve o problema. Mas enfim... Ao voltar para casa, já vejo uma ou duas árvores de Natal, desapareço algures por pensamentos e mundos imaginários e tudo fica bem. É a melhor parte desta última etapa do ano: as festividades conduzem-me a ideais que me confortam e me trazem de volta à terra tal como sou.

 

No entanto é com estes dias de frio horrorosos que me lembro de que tenho de me agasalhar muito mais. However...

  • Não sou fã de gorros. Detesto-os com todas as minhas forças. Também não gosto de chapéus e daqueles ear puffs. A única forma de eu tapar a cabeça é com um capuz e... E já vai com muita sorte.
  • Não desgosto de cachecóis, mas quando reparo, já o perdi ou tirei algures durante o dia-a-dia quando não devia.
  • ... O mesmo ocorre com as luvas. E no final do Inverno, tenho sempre um par "desacasalado".
  • Tolero os casacos (claramente) mas não gosto de me sentir com demasiada roupa ou com kispos rechonchudos/apertados. Sinto-me como uma salsicha fresca, credo.

Ou seja, sobram-me os casacos normais. Abençoado seja o casaco de lã e os blusões de ganga.

Mas chega de falar de frio, vou terminar o post e vou-me aconchegar nas mantas até acordar amanhã de manhã, perto da hora de jantar ou algo assim. Mas vai uma pergunta: quando foi a primeira vez que vocês viram neve?

 

Curiosidade: É que nunca vi ou toquei em neve na 1º pessoa. Conheço a neve dos filmes que já vi ou dos anúncios de Natal... E já não é mau!

Boa noite,

Daniela

Un petit a part #13

De momento estou no centro de formação. Olhando para o relógio, falta qualquer coisa como 45 minutos para eu poder voltar para casa.  A ansiedade para poder sair daqui reside, ainda que tenha discutido com os meus familiares hoje. Já bebi café e consegui passar de rabugenta para cansada, exausta. Talvez passe, talvez não; não sou o tipo de pessoa que se sente relaxada ao chegar a casa. Pelo contrário, fico pior.


 

Isto de ser mulher e ter alterações de humor repentinas é chato!

Quero chocolate...

Adrenalina da minha carteira!

Senhores, hoje foi um dia de muita adrenalina para mim - e para a minha carteira.

 

Comprar um portátil nos dias de hoje cá no nosso país não é fácil. E o meu já tem praticamente cinco anos, ou seja, está a começar a dar problemas. Maaas... Lá pelo curso, o professor perguntou se alguém tinha equipamento disponível para nós desassemblar-mos, visto que não é a mesma coisa que um computador fixo. Olhei para o meu bichano de soslaio e compreendi que talvez até me ajudasse a prolongar-lhe o tempo de "vida" por mais alguns meses. Teria de tomar o risco; respirei fundo, fiz uma cópia de segurança da pouca tralha que tenho e exclamei:

 

"Posso oferecer o meu para ser aberto. Aproveito e faço-lhe uma limpeza."

 

Desta exclamação, a responsabilidade era única e exclusivamente minha. Se o computador não trabalhasse mais teria de me aguentar à bronquite. Agora imaginem o meu pavor quando o vejo... Neste estado.

 


Pois. Mas lá consegui identificar-lhe os problemas, colocar alguma massa térmica nova e voltar a fechá-lo. Tecnicamente, só precisa de uma pilha nova para a motherboard. :D
Ein, já estou a dar uma de engenhocas! Mas não aconselho a ninguém, principalmente sozinhos e sem vontade de se arriscar a ter de comprar um portátil novo. Só me mandei na aventura porque estava lá o professor...
E é dele, depois de assemblado, que vos escrevo esta maluquice minha!
Boa noite,
Daniela

Uma prenda... Para mim?

Boa noite, gente! Espero que não esteja tanto frio por aí como aqui ao pé de mim. Está frio, um vento gélido que mal se aguenta.

 

A pedido de várias famílias (pelo menos só a minha), parece que vou ter de queimar os miolos e criar uma espécie de wishlist. Já disse anteriormente que não gosto de pedir prendas. Mas quando as recebo, sou uma cusca de primeira e levo o tempo todo até à noite de Natal a tentar descobrir o que vou receber. Sempre fui assim, é o que me dá gosto e me diverte nesta época. A curiosidade, as possibilidades. Não ligo à quantidade nem à qualidade, mas sim à intenção.

Da mesma forma que estou a tentar descobrir o que devo oferecer aos meus familiares e amigos, eles debatem-se com a mesma guerra e aparentemente, detestam quando chegam à vez de escolher algo para mim. Perguntam-me se existe algo de que precise, começam a tirar perguntas da cartola sobre coisas de que goste... Ou então tomam o caminho mais directo e perguntam-me: "O que queres que te ofereça este ano?". A minha resposta é sempre a mesma. "Sei lá... Qualquer coisa que tenha a ver comigo. Não sou assim tão difícil."



 

O problema é que mesmo que eu quisesse dar uma dica, não a saberia dar. A prova disso é que estou a escrever este post há uma hora e depois de pesquisar umas quantas coisas, é escusado. Se ajudar, gosto de coisinhas pequenas; símbolos, souvenirs, recordações. Em anos anteriores, procurava por um artigo especial que fosse raro de procurar... Como um globo de neve ou uma caixa de música, que me encantam pelo seu simbolismo. Este ano nem sei bem o que procurar. Tenho olhado para produtos feitos à mão e recentemente, encantei-me por umas garrafinhas pequeninas - em colar ou porta-chaves - que brilham no escuro. Mas não é propriamente a mesma coisa.

 

Talvez até lá consiga dar alguma sugestão. (:

 

Boa noite,

Daniela

Compras...? Parece que sim!

Boa noite a todos! Espero que estejam a disfrutar bem do vosso fim-de-semana!

 

Eu cá ando constipada. Já andava à espera desta constipação faz uns quantos dias, daí não me espantar. Espanta-me mais o que tenho feito... Compras! Como sabem - e é provável que vos tenha afectado - esta semana foi repleta de greves. No dia 6 de Novembro ainda consegui ir às aulas (se bem que tive de lá almoçar, minha rica hora de sono) mas no dia 7, o dia de greve da CP, preferi ficar em casa. Sim, até podem ter aparecido mais comboios, mas não estava disposta a arriscar em perder o comboio de retorno e ficar apeada em Setúbal ao frio até vir o próximo. Assim sendo, fiquei por casa e depois das compras do costume, fui a uma sapataria local procurar por umas botas. Fiquei um pouco indecisa entre dois modelos, mas queria algo diferente do que costumo usar e que me protegesse os pés da chuva. A escolha foi esta:

 

(ai que hoje as fotos não me saíram nada decentes)
(detalhe das fivelas ♥)

Depois de ter desesperado com os preços da Seaside este ano, estas botas convenceram-me com 27,50€. E sei que vão durar bastante tempo! Porém, o regime de compras não ficou por aqui; hoje passei pelo Modelo e pensei na hipótese de poupar algum dinheiro. Estava a planear encomendar alguns produtos da Yves Rocher - entre eles um lip-gloss que não me estava a deixar muito satisfeita, tanto pelo preço como pelas cores disponíveis - e lembrei-me que na Wells há uma prateleira com produtos da Essence. Curiosa com a marca, da qual tenho ouvido falar muito bem daqui da blogosfera, propus à minha tia que fôssemos dar uma olhada. E tinha razão: poupei mais de metade daquilo que ia gastar por um lip-gloss muito melhor e trouxe uma máscara de seguida.
(os produtos que comprei hoje e um lip-gloss recente)
(Gloss brilhante da Marylins)
(Máscara Get Big Lashes da Essence)
(Gloss XXXL Shine 09 Party Connection da Essence)
Preços não vos sei dizer ao certo... O gloss da Marylins custou-me um euro, o da Essence foi 2,29€ e a máscara... Epá, esqueci-me. Mas todos eles juntos conseguiram ficar mais baratos do que o gloss que eu ia encomendar. Portanto já safei o dia. Até foi engraçado, não costumo comprar maquilhagem muito frequentemente (também, só comecei a prestar-lhe mais atenção desde que entrei no curso). É provável que tenha sido por isso que no Natal de 2012 me tenham oferecido coisas deste género: um alisador de cabelo (este fui eu que pedi), um conjunto de maquilhagem e uns chinelos de quarto com um padrão leopardo dentro de uma taça de porcelana, acompanhados de um frasco de gel de banho com cheiro a pêra e pêssego. Apreciei as prendas, mas o Pai Natal achou que andava despenteada e pálida demais, ou coisa assim. Espero que este ano já esteja satisfeito, já pareço uma senhora. (:
Boa noite,
Daniela

Ai, já é quase Natal!

Boa noite, gente! Como têm andado, que novidades contam???

 

Eu Daniela, me confesso. Sou pior do que os miúdos pequenos quando vejo o calendário a assinalar Novembro. O meu cérebro faz uma actualização rápida para o significado atribuído ser "falta um mês para o Natal". E sim, eu sei que há muita gente que não gosta do Natal porque se tornou numa época de consumismo e hipocrisia tamanha ou por outros motivos quaisquer. Eu gosto do Natal e olho-o da mesma forma que olhava em criança: é uma época de magia, da promessa de prosperidade e de um encanto inexplicável. E tal como antes, não sou muito pedinchona com as prendas (costumava sempre pedir 1 brinquedo e mandar os outros para quem não tinha!).

 

Este ano, se me quiserem oferecer alguma coisa, eu peço um leitor mp4. Nem é preciso ser algo muito fancy, desde que me deixe ouvir música, eu agradeço. Tem-me feito alguma falta desde que comecei o curso - gosto de ouvir música enquanto viajo - mas não tenho visto nenhum modelo cuja relação preço/qualidade esteja equilibrada a meu gosto. De resto, peço por sorrisos, bom humor, amor, alguma piedade da parte da balança (por favor, Natal sem doces seria ligeiramente diferente) e muita alegria.



 

Mas por agora posso apenas sonhar com essa festividade que não tarda em chegar. Fico toda contente quando avisto algum estabelecimento decorado e às vezes até perco tempo a pensar em como irei decorar um dia a minha casa!

 

Entre sonhos e alegria, desejo-vos uma boa noite,

Daniela

Un petit a part #12

Sim, todos nós temos dias em baixo. Sad days, moody days, angry days, you name it.

Hoje estou num daqueles dias em que me sinto útil para umas coisas e uma desgraça para outras. O dia até correu bem, diverti-me, mas aquela sensação de querer ficar na cama para não magoar o mundo continua lá.

 

Okay, mas a milady Dani também está naqueles dias em que não está para aturar tretas deste género vindas de si mesma - caso contrário, seria um episódio de TPM - portanto... Há que tratar do problema. Miminhos do namorado, fones nos ouvidos e uma corrida pela minha playlist digna de ser implantada num museu qualquer, cá vou eu.



 

Bye real world, I'm outta here for just a while. I miss my daydreams.

Eclipse Solar

Bom dia, gente! Ena, dois dias seguidos a postar antes do almoço, maravilha. Devo estar a ficar doente, ahahah!

 

Gente, para quem não sabe, está a haver um eclipse solar AGORA. Infelizmente para Portugal vai ser parcial, mas em África será híbrido (total e anelar). Ainda tenho cá por casa um par de óculos dos que se utilizavam antigamente para os ver e tenho apreciado a vista do meu quintal.

 

"Parece uma bolacha maria trincada", diz a minha avó. E tem razão.

 

Do ponto de vista que tenho, há cerca de 22 minutos que tem mostrado uma espécie de "trinca" que vai deslizando para baixo, como os ponteiros do relógio; imaginem que aquilo é um relógio todo catita a mostrar-vos um horário entre as 3 e as 7 horas (por enquanto).

 

É, estou a amar isto!

 

Até já,

Daniela

Olha, olha! Uma surpresa pela manhã!

Gente, mil desculpas por não dar notícias há muitos dias. Mas hoje tive uma surpresa ternurenta pela manhã e cá estou eu para vos contar o que se passou: a minha irmã já nasceu! (:
Nasceu às 11:05, se me recordo bem (porque telefonaram me cinco minutos depois, estava eu ainda a dormir) e chama-se Mariana. Ainda perguntei sobre o tempo de gestação (tinha ideia de que a menina só nascia lá para os meios de Novembro) mas afinal foi a minha Joana que me explicou as coisas de outra forma.

Digam lá se não foi uma boa notícia para despertar?

Bom dia,
Daniela


Hoje está difícil pra escrever... O editor do Sapo deve ter ficado chateado por não haver feriado ontem...

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D