Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Imprevistos, improvisos.

E porque agora acordo sempre às 7.00h de Segunda a Sexta, durante o fim-de-semana acordo mais cedo do que gostava.

Como vai o vosso fim-de-semana? Parece que houve uma boa surpresa para quem queria ir à praia, que apesar do pouco frio que se revelou durante a semana, agora aqueceu. Mas sim, descansem que eu não vou à praia ainda.

 

Já completei duas semanas de estágio. Faltam quatro. A partir desta semana passarei a ter o supervisionamento do meu tutor, o que espero ser algo favorável. E já tenho horas para compensar, porque a modos que tenho tido vários imprevistos.

Quinta-feira passada, a minha tia foi informada que iria ser operada na segunda-feira a uma tendinite no pulso. Os planos seriam eu ir para o estágio na mesma e encontrar-me com ela quando regressasse a casa, provavelmente pela mesma hora a que lhe dariam alta. Não fosse por estarmos todos enervados e pelo facto de a minha avó também estar de cama, estaria bem e teria ficado lá. Mas os nervos levaram a melhor de mim e fui recambiada para casa. Desde aí, tenho sido eu a responsável pela casa.

 

Não é difícil, apenas stressante. Mais ainda quando há gente doente. Mas aguenta-se, e tenho tirado proveitos disso. Há perto de um ano, neste post, falei no quanto gostava de aprender a cozinhar mas que era um tanto difícil poque a minha avó é a boss da área. Há uma semana que ando a tratar de almoço e jantar e tenho aprendido um montão de coisas. Desde frango de fricassé, picapau, espetadas grelhadas e até relembrar-me de receitas que aprendi há muitos anos como massa com atúm. Se algum de vós me segue no Instagram, têm visto provas disso. E tenho recebido feedback positivo, o que me deixa bastante motivada!

 

De resto, cansaço, mau humor e pernas inchadas têm sido minhas companheiras. Agora é aprender a contornar isso. E celebrar o facto de que falta menos de um mês para as minhas ricas férias. (:

A todas vós que praticam desporto:

Parece que vou ter mesmo de aderir a um ginásio ou a uma modalidade que me ajude a perder peso. Porém, fui avisada de que tenho de escolher algo que não me prejudique devido aos meus problemas cardíacos (já aí não posso correr). O que me aconselham?

 

 

Boa tarde,

Daniela

 

Eu assim sou uma blogger babada..! ♡

Vocês estragam-me com mimos assim! (mas não se acanhem, adoro!)

Se não me engano foram dois destaques em um mês. E eu aqui super triste por não conseguir responder-vos a todos! Mas calma que hei-de conseguir! Sério!

 

Muito obrigada, Sapo! E obrigada a todos vós, caros leitores, pelo carinho! ♥

 

 

 

Bom dia, 
Daniela

Ah Lisboa, Lisboa...

Tem dias que te odeio e dias em que te adoro.

 

Se se aperceberam, tentei publicar algo aqui que mais tarde eliminei. Estava a forçar-me a dizer-vos algo sem estar minimamente inspirada ou sem definir bem o que vos contar. Do estágio, a boa notícia é que já terminei uma de seis semanas, porque de resto está igual. Espero que na inserção da rotina, o tempo comece a avançar mais rápido. Férias, quero-vos tanto..!

 

Lisboa tem sido uma caixa de surpresas. Entre o stress de ida e volta para casa/estágio, passo a vista pelas montras, pelos prédios, pelas pessoas. Apesar do stress esmagador e da apatia da comunidade que se arrasta para mais um dia de trabalho, acabo por encontrar os seus encantos na minha hora de almoço. Pastelarias recheadas de tentações à dieta, lojas com novidades (que talvez me cessem a busca por uma carteirinha nova, que eu sou esquisita) e sei lá. Tanta coisa. Esta semana até cheguei a entrar de propósito numa perfumaria para descobrir qual era o meu tom de base e saí de lá maquilhada; a senhora foi muito simpátiva e quis ensinar-me a usar maquilhagem da forma mais simples e adequada ao meu tom de pele. No fim fiquei a saber que a minha cor de base, de acordo com a Make Up Factory, é o 21.

 

Enfim. Entre dar-me razões para querer voltar para casa mais cedo - como por exemplo o stress de correr para os transportes - e essas pequenas surpresas que já me fizeram sentir uma princesa por umas horas, a capital portuguesa tem-me surpreendido. Mas cada vez mais sinto falta do Porto, de Gaia, de casa. Não tem nada a ver um local com o outro, principalmente em termos de rotinas de trabalho. Mas já faltou mais. E esta semana promete ser um desafio.Ah, e antes que me esqueça... Ando a tentar planear uma rotina de exercícios para ver se começo a perder peso como deve ser (visto que ganhei de volta os quatro quilos que perdi por causa do stress...) Alguém me pode ajudar?

Vou tentar responder-vos aos comentários todos esta semana! Prometo!

 

 

Boa tarde,

Daniela

Redefinir prioridades.

Boa noite, gente!

 

Sim, já tenho portátil de novo. Fiz da minha cozinha uma sala de operações para Transformers e três horas depois, o bicho estava arranjado. Na mesma noite desmonronou o armário do meu quarto, mas já se esperava.

 

Hoje foi o segundo dia de 30 do estágio. Não quero sequer fazer mais contas à cabeça para saber quanto tempo falta, em vários formatos, até porque saber que daqui a 8 semanas o curso acaba de vez reconforta-me muito mas muito mais. Mas sim, as coisas hoje já foram diferentes e começam a chegar-me certezas ao meu ser que antes estavam pertíssimo de estar definidas.

É um bom estágio. Entro às 9h, tenho 1h de almoço e posso sair tanto às 17h como às 18h se tiver de compensar horas. Entre fazer pesquisas, desenvolver projectos e esperar por trabalho, faz-se bem. Mas há alguns anos que tinha esta incerteza, e tenho vindo a ter a sua resposta com este evento. E é por estas e por outras que as pessoas me acham estranha ou diferente, mas chega. Não dependo dos sonhos dos outros para sonhar com as mesmas coisas. E devo muito do que sei à pouca experiência de trabalho que já tive até agora.

Passei a compreender o que quero mesmo da faculdade. Vejo muita gente da minha idade a candidatar-se a cursos que nunca sequer sonhou com eles ou a afogarem-se em dívidas para terminarem a faculdade cedo e a resposta que me dão é "ao menos tenho uma licenciatura aos 20 e tal". Quero ir para a faculdade para tirar Psicologia porque gosto do tema, é algo que gostaria mesmo de estudar e seguir. Não é urgente. Não é novidade que uma licenciatura em Portugal não alimenta ninguém, muito menos de Psicologia. Portanto a faculdade pode esperar sim, pode esperar para que eu lute por ela e por um sustento. Não tenho de me sentir inferior a ninguém apenas porque sou das poucas do meu grupo de amigos e conhecidos que não está na faculdade.

Mas hei-de entrar um dia.

 

No que toca ao famoso emprego de sonho, pensa-se na questão que já nos foi colocada a todos nós e que nesta década teve uma grande mutação. "O que queres ser quando fores maior" tornou-se num "O que queres fazer quando fores grande e estiveres no desemprego?". E depois de tudo isto, sei que não quero um emprego (não um trabalho). Não quero estar num local onde o silêncio reina mais, as horas passam e se está dependente de um monitor. Ou de um telefone. Ou de seja o que for. Onde não nos possamos desenvolver, ser criativos. Ao longo dos anos descobri que quero um trabalho: onde tenha interação natural, onde possa fazer alguém sorrir ou ajudar alguém, onde possa ser eu.Tudo isto tem-me feito pensar na hipótese de abrir um negócio pequeno com a minha tia, algo que é muitas vezes falado e sonhado por aqui. Ou ir para os bombeiros quando ela estiver melhor do punho. Apenas sei que me sinto muito menos receosa quanto ao tema "procurar trabalho" e consigo abrir o leque de opções um pouco mais do que antes. Mais do que em Outubro de 2013.

 

Isto é o que dá, um certo bichinho no estômago que nasce quando recebemos o primeiro sorriso de gratidão. Saber que podemos um dia acordar cedo e ir trabalhar com vontade ou bem-dispostos, e não a arrastar-nos. Saber que é possível trabalhar para sustentar a família e fazer com que esse tempo, apesar dos senãos e dos problemas que possam surgir, valerão sempre a pena e poderá sempre surgir uma boa surpresa de onde menos se espera.

 

Desculpem-me, este é o meu desabafo. Não é uma crítica a ninguém nem nenhuma indirecta. É um desabafo.

1º dia de estágio: check...

Bem, ontem foi o meu primeiro dia de estágio.

Faltam seis semanas para sair dali. Ou 41 dias. Ou 29 dias úteis. Ou completar mais 203 horas de trabalho.

Quando o dia acabou senti-me aliviada. Mas não deixo de estar horrorizada por saber que não tarde será Segunda-feira. E com este escândalo todo vocês pensam "credo, mas andas a esfolar gente ou a fazer algo assim tão mau?".

 

Não. Estou encarregue do service desk do sítio. E o trabalho não é difícil... Mas acarreta responsabilidades, claro. Nunca estou sozinha e ajudam-me sempre que for preciso - pelo menos ontem, que segunda fico sem o meu tutor durante duas semanas - mas para quem está "oficialmente" pela primeira vez num trabalho deste género é estranho. Continuo a pensar vezes e vezes sem conta que talvez até possa gostar daquilo no fim. Continuo aterrorizada pelo medo de falhar e fazer alguma asneira a sério. E continuo a achar que muitos anos depois, o bichinho das ambulâncias ainda vive em mim e berra aos meus ouvidos sempre a mesma coisa:

 

Eu sei que não queres ficar atrás de uma secretária. Queres correr e ajudar a salvar vidas, ou queres correr e fazer as pessoas felizes, ambulâncias ou não.

 

E à parte disso, ir de verão trabalhar quando os amigos e o namorado se respastelam na praia... É bem pior do que eu imaginava. Mas ainda é Sábado... E talvez deixe de olhar para aquilo com tão mau olhar.

Talvez.

 

Ah! E aviso-vos que infelizmente o meu portátil desmorou-se mesmo em cima do meu colo há duas noites atrás e está à espera que alguém (até eu) descubra como raios arranjar aquilo a pontos de ao menos fechá-lo... Pelo que não poderei vir aqui com tanta frequência. Espero que o problema se resolva em breve!

 

 

 

 

 

 

 

 

Boa tarde,

Daniela

Free e-books?

Uma pequena ajuda ou conselho vosso!

 

Sou adepta da ideia que livro que é livro só mesmo em papel (aliás, é algo que não penso em substituir pela versão digital). Porém, para o estágio, será mais fácil transportar um e-book (?) do que um livro físico. Então estou à procura de livros digitais ou de PDF's dos mesmos gratuitos, mas não sei o que ler.

 

Recomendam algum livro em específico?

 

 

Boa tarde,

Daniela

Drums, please. We have good news.

Dia mais stressante do curso. Primeira entrevista de trabalho, a mais estranha que alguma vez ouvi falar.

O pânico em descobrir que me iriam colocar a falar e a tratar de assuntos com o público.

Os nervos e as voltas dadas ao cérebro para tentar sair daquela enrascada.

Uma ideia, a luz ao fundo do túnel.

O número de rezas que rezei e inventei para ouvir um simples "sim".

 

...

 

E o alívio por finalmente saber que não vou para Algés.

A busca pelo estágio terminou! Começo um estágio curricular de seis semanas em Lisboa, na ARV LVT.

E não podia estar mais aliviada! Os transportes são muito mais simples e não estou lá "sozinha". Agora é esperar para ver quais serão as minhas tarefas.

E estudar para os últimos testes claro. Contava-vos mais sobre o dia, mas estou K.O. Prometo que vos faço um pequeno resumo em breve sim?

 

 

 

 

 

Boa noite,

Daniela

Review: Garnier Hydra-Adapt

Boas tardes, gente! Como vai o princípio de Julho, assim tão chuvoso??

 

Eu já queria ter feito esta review há um mês ou dois, perto da altura em que recebi estas amostras. Mas atrapalhanços e atrasos à parte, ainda vou a tempo: só os testei recentemente. Recebi estas amostras após preencher um formulário da Garnier pela sua página de facebook. Demorou cerca de três semanas a chegar e foi para me desiludir mal o abri.

 

A apresentação das amostras é linda, mas ao abri-lo reparei que nenhuma das amostras condizia com a minha pele. Pensei que fosse algo aleatório e que apenas tivesse tido azar, mas depois de consultar a página deles novamente descobri que toda a gente recebeu uma amostra para peles normais e outra para peles secas. Tinha esperança de receber uma para peles oleosas e se fosse bom, comprar. Enfim.

 

Este foi o envelope que recebi...
As duas amostrinhas...

 

E o exterior do "postal"!
A parte boa desta experiência até residiu nas amostras que recebi. Honestamente não experimentei a amostra rosa, para peles secas, vá-se lá saber o que faria na necessidade oposta. Porém achei que experimentar a azul não me faria mal algum e até gostei! O creme tem uma textura muito macia, a minha pele não ficou oleosa (pelo contrário, ficou normal), e o efeito durou até de manhã.
Portanto até fiquei satisfeita. E curiosa com o boião verde... Talvez o compre um dia, quando precisar de um creme para o rosto.
Alguma de vocês chegou a pedir esta amostra? O que acharam?
Boa tarde,
Daniela

 

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D