Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Inspira-me: Já a pensar no Natal?

... Mhmm. Eu sou daquele tipo de pessoas que começa a pensar no Natal já a partir de dia 26 de Dezembro.

 

Okay, estou a brincar. Mas aí a partir de Maio já começo a suspirar pelos cantos. "Já podia ser Natal", bem cedinho. E obviamente que já fui recebida com comentários do género "claro, hipocrisia do Natal, é sempre bonito e toda a gente quer, só se é boa pessoa no Natal". Por norma mando os autores dessas tristes figuras para um certo sítio à portuguesa. Não sou desse tipo de pessoas que só ajuda e é solidário e é fofinho e fala para toda a família e amigos no Natal. Aliás, essa época festiva não me é importante devido às prendas.

 

Simplesmente... Adoro a magia que a envolve. Consumismo à parte, o Natal sabe renovar o nosso ser, ou pelo menos o meu. É das épocas do Ano em que apesar dos problemas e do mau humor, é tudo posto em pausa para ser resolvido ou perdoado. Preocupamo-nos em sorrir, em fazer coisas boas uns para os outros. Dá vontade de nos sentarmos perto da árvore em silêncio e ficar apenas a olhar para as luzes, olhar para todos os nossos sonhos. Para aprendermos e descansarmos.

Enfim. É aquela época que me faz ser criança outra vez.

 

 

 

Un petit a part #28

Bem...

Vai uma pessoa hoje à praia, pela primeira vez em 2014, branca como as paredes alentenjanas para a praia do Meco (mais próximo da Lagoa do que do Meco, mas pronto) ver se apanha um bocadito de Sol e dá nisto: ir para casa às quatro da tarde porque uma onda se lembrou de ir mais além e lançar-me pela praia fora com uma força brutal, em conjunto com os nossos pertences e vir a rezar - sem sucesso - para que os nosso telemóveis tivessem sobrevivido.

 

Nop.

 

Tão os dois - o meu e o da minha tia - mortos de morte morrida matada. O da minha tia ainda acende e pisca, o meu tremeu-me nas mãos e o ecrã lascou por dentro.

 

 

Resultado: vai uma gaja à praia para descansar e apanhar um solinho... Volta recambiada pra casa sem telefone e com pequenas queimaduras.

Odeio-te, Meco.

 

Acabou!

E pronto! Acabou!

 

Estágio terminado, nota mais do que suficiente (deram-me um 17,8!) e agora é tempo de férias!

Já precisava. Quanto mais depois destes últimos dias de dúvidas. O meu tutor falou comigo acerca da hipótese de poder trabalhar ali e esclareceu-me tudo: era praticamente nula. Aquilo é função pública e a entrada é dificílima. Apenas me sugeriu que tentasse procurar outro primeiro emprego. "Aqui só se entra com muita vontade política". E percebi isso. Logo a seguir me deu muitas dicas para procurar e ter mais facilidade em encontrar um emprego. Um outro colega de escritório enviou-me também vários sites onde me poderia candidatar. Fiquei aliviada e agradecida: sabendo que não me podiam ter lá, ajudaram-me a não ficar desamparada depois do curso.

 

Que fique esclarecido que nunca me foi prometido nada. Apenas me foi perguntado o que faria se aquele escritório me propusesse um lugar, mesmo eu sabendo que isso não iria acontecer. Foi aí que me enchi de dúvidas e me senti um ser ignorante, covarde, sem razão. No entanto estava a esquecer-me que o objectivo principal de todo este curso não era apenas encontrar um emprego. O objectivo principal é o de crescer como pessoa e profissional, extender a pouca experiência que tenho, que não se adquire apenas com trabalho. É um objectivo global. E por este andar estou a superar-me.

Não vou parar depois do curso. Vou dar explicações, vou formatar computadores (coisa que não faria tão à vontade sem  curso), já é um começo. Mas agora quero pôr isso só um pouco na pausa. Agora estou de férias.

Já posso respirar fundo e recarregar baterias para poder continuar.

 

Obrigada pelas vossas palavras. Perdoem-me a insolência... Apenas receio não ser capaz.

 

 

 

 

Boa tarde,

Daniela

Vai ser um turbilhão.

Não saber o que fazer. Vai ser um turbilhão. Os milhões de "ses" a rondarem-me os pensamentos. Não saber o que fazer, não saber qual a melhor opção a tomar.

Saber que tenho de arranjar uma solução para ter um primeiro emprego mas não querer aceitar uma determinada oferta, porque não me sinto bem lá. Mas saber que se a aceitasse o problema do 1º emprego ficava resolvido. Mesmo sabendo que à prior não fico lá.

Mas existir a suposta hipótese.

Mas querer procurar outras opções, outras melhores.

E depois sentir-me culpada por estar, provavelmente, a querer desperdiçar uma boa oportunidade apenas porque ali não me enquadro. E daí sentir-me a mais egoísta, a mais preguiçosa, a mais covarde.

 

Nem sei.

Decisões e novidades

Boa tarde a todos!

 

Espero que estejam a desfrutar de um fim-de-semana recheado de coisas boas e surpresas excelentes! Para mal, já é Domingo. Voa rápido demais quando sabe bem descansar. Estes dias, estes dois dias de descansar, dormir e festejar andam acompanhados lado a lado de ansiedade para a próxima sexta-feira. Quero o fim daquele estágio, quero entrar de férias e ir à praia. Quero a última semana de exames feita e preparar-me para a próxima fase de estudos (para mim e para os meus futuros alunos). E quero trazer o melhor de mim.

 

Parte dessa futura fase está bem preparada. Durante este mês de Agosto apercebi-me do pouco tempo que tenho para desenhar. Custa raramente ter boas ideias para expressar no papel e quando as posso pôr em prática, surge algo no fundo da minha consciência que me sussurra "ainda tens de terminar uma outra encomenda". E depois de aconselhamento da titia, que me iluminou as ideias, pus mãos à obra em 2 horas e cancelei todas as encomendas que tinha por fazer. Infelizmente nunca na vida poderei dizer que recebi dinheiro por um desenho; apenas recebi pontos que apenas me servem para trocar por outros desenhos para mim, o que até nem é mau. Mas não fico triste por isso. Prefiro que este meu passamento seja, como antes foi, a minha porta de escape e me sirva apenas a mim e às personagens que criei e acarinho. Há outras formas de criar um ganha-pão e hei-de desvendá-las.

 

E enquanto espero, vou organizando folhas, pertences e ideias. Entusiasma-me ter um fato-de-banho novo à minha espera, que para não variar é azul mas diferente. É destinado à idade que tenho e não para quando tiver 60 anos. Alegra-me ter dois ou três posts prontos a publicar durante esta semana, no caso de eu não ter tempo, de produtos que tenho experimentado e da esperança que tenho de num futuro próximo relatar-vos viagens, paisagens e pequenos detalhes simples da vida.

 

 

 

 

Portanto... Até ao próximo post! Please wish me luck,

Daniela

Un petit a part #27

Fim-de-semana prolongado! Equivale a:

 

♥ Mais dias de descanso;

♥ Mais dias para pôr a casa em ordem;

♥ (extremamente importante!!!) Mais tempo para poder visitar os vossos blogues e comentar!;

♥ Mais tempo para falar aqui de como têm corrido as coisas;

♥ Mais tempo para muita coisa boa!

 

Portanto a todos aqueles que ainda não entraram de fim-de-semana... Keep calm! Está quase!

 

(isso e ando eufórica por acabar o estágio para a semana... só faltam cinco dias úteis!)

 

 

 

 

Boa tarde,

Daniela

E que as férias nunca mais chegam.

E alguns até me podem dizer: "Porra oh Dani. Mas só estás no estágio há um mês!". É verdade... Mas desde Outubro que ando no curso, que me toma tantas ou mais horas. E desde aí que não vejo férias.

 

Mas boas notícias, faltam nove dias úteis e 14 dias restantes. Logo aí já estarei de férias. Ando tão entusiasmada que já vou começar a contar, a partir de segunda-feira dia 11, por quantas viagens me faltam gastar (porque de 11 a 22 vou usar apenas viagens pré-compradas). E logo a seguir a isto e às férias, vêm aí os exames (que vão ser feitos numa semana, será rápido). E daí é começar a preparar um novo ano lectivo para os miúdos. E voltar a distribuir currículos. E arranjar pc's!

 

A parte boa de todo o curso é ter melhor noção daquilo que posso fazer e de alargar o tipo de possíveis locais para entregar um currículo. Talvez ache algo mais adequado a mim... Nota-se muito que ainda não estou bem orientada para o meu futuro?

 

De resto... Nem sei o que vos dizer. Tenho tido várias ideias para publicar aqui, apenas não tenho tido o tempo necessário para tal. Tenho querido falar convosco de temas novos como cristaloterapia (e o que vocês me sabem contar sobre isso), produtos novos, temas novos.

Qualquer coisa que me dê um sorriso maior e sincero, que me arranque o sorriso amarelo que tenho de usar todos os dias, desde o princípio de Julho. Enfim...

 

Desculpem pela confusão de palavras. Não sei se me fiz entender. Nem sei se é por ser sexta-feira, mas a esta altura do campeonato, nada me faz sentido.

 

 

 

 

Boa tarde,

Daniela

Ponto da situação de "quem manda na casa"

Porque para mim, quem manda na casa é quem se esfola para a organizar... E até daqui a uns dias sou eu. Brincadeirinha...

 

As coisas por cá continuam ligeiramente melhores. Continuo a lida da casa depois de chegar do estágio, oriento mais ou menos a situação durante o fim-de-semana, mato saudades do namorado também nestes dois diazinhos de folga e a manutenção do maldito portátil fica para ser feita quando posso. Já o formatei e já reúno ferramentas suficientes para iniciar uma espécie de mini oficina cá em casa para ajudar com alguns trocos. Pesquisar todo este tempo deu para alguma coisa... Portanto a partir de Setembro estarei apta a dar explicações e a arranjar computadores. *festa*

 

Até lá, rezo pelas melhoras da minha avó e da minha tia - não para me safar mas para ter mais alguma ajuda - e começo a contar os dias para o fim do estágio. Não tenho nada contra quem trabalha na função pública, mas decididamente trabalho de escritório não é para mim. Não é menos trabalho do que os outros, não é inferior, nada disso. Apenas acho que posso fazer outras coisas. Blá, a conversa do costume gente. Faltam exactamente 19 dias para as minhas maravilhosas férias de 7 dias, para talvez ter alguma sorte no final do Verão com algum calor e Sol, para pôr o descanso em dia. Para tudo. Falta tão pouco. E como sei o pós-fim de seja o que for, já ando a planear o que fazer depois do curso (mencionado uns parágrafos acima).

 

É bom descobrir com estes acasos da vida, com os problemas do portátil que se lembra de ser especial e não se arranjar tão facilmente, com a obrigação de manter a casa em condições, com o estágio, que me estou a superar a casa dia que passa. Ah, e é óptimo escrever num caderno as receitas que ainda quero praticar mais vezes.

 

Pelo ritmo que isto toma, ando a publicar uma vez por semana... Portanto, até para a semana gente. (:

 

 

 

Boa noite,

Daniela

 

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D