Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

... Wow

Foi uma semana cheia, de facto. Tenho uma mão cheia de coisas boas para vos contar. E praguejar a S. Pedro por ter mandado chuva aos baldes só aos fins-de-semana. Fui ao Porto e por causa de tanta chuva não pude mostrar e rever tudo o que queria. Bem, haverão mais oportunidades claro.

Mas tem sido mesmo uma semana cheia de coisas boas. Alegra-me dizer que teve mais coisas boas que más, em contraste com o maldito verão que já acabou. Mas as coisas boas passam depressa e agora estou sozinha outra vez até ao Natal.

Acho que estou a seguir uma tendência da m-M e os seus globos de neve. Se fosse de propósito não seria tão certo, mas o meu homem tem-me trazido sempre um globozinho de neve novo quando volta de França. Já me trouxe um da Alemanha e um da Suíça. A coleção está a crescer a olhos vistos e fiquei devastada quando um deles começou a verter desalmadamente e não o consigo arranjar (chorando muito, genti... Era o meu globo mais especial...).

Mas todas essas coisas boas vão ter de ficar para amanhã. Hoje só vim mesmo dizer que estou viva e que apesar de muito ocupada com as explicações, foi uma semana feliz.

E já chorei ontem, por muito que seja contra chorar. Pode ser que amanhã vos explique porquê.

 

Mas por hoje só vos desejo boa noite.

Em pulgas!

Estou em pulgas e não quero estar. Mas com o aproximar do fim de semana é impossível conter-me. Não quero ter esperanças mas pelo amor de Deus, é difícil.

Vou a casa.

Estive lá tão perto no verão e doía olhar no horizonte e querer ir lá ter. Mas vou a casa. Vou voltar nem que seja por dois dias, mas vou voltar a ter o coração no peito. Perdoem-me as lamechices, mas nunca mais me senti completa desde que deixei de lá ir. E tenho pena de não voltar a ver alguns amigos de longa data. Pode ser que nos cruzemos. Eu espero que sim. Vejo-me a contar os dias, tal e qual como quando era miúda. Estou eufórica e não aguento. Já sei que vai chover em princípio (obrigadinha, S. Pedro...) mas... Posso não ser do Porto e arredores mas sempre me disseram que um dia de Sol ali é dia abençoado. E sempre fui no inverno, portanto raramente estava solarengo. Mas não interessa.

Vou lá estar.

E eu sei que vai ser má ideia alguns locais, dado o fim de semana ser de luto aqui por casa. Mas se fosse eu, não iria querer que os meus filhos e família chorassem. Acho que deve ser a vontade dela também.

Ai jasus. Apetece-me sorrir. Mas aqueles sorrisos grandes e rasgados. Mas ainda não é hora.

Há-de ser. =)

 

Un petit a part #48

A repetição deste número do Un petit a part tem uma boa justificação.

Tinha-vos escrito acerca de dois irmãos algures por aí a viverem vidas diferentes à nora. Nas mãos do Destino. Embora apenas tivesse quase a certeza acerca de um deles, o outro... Nem por isso. Era informação de fonte bastante duvidosa e é impossível não ficar de pé atrás. Afinal de contas era uma teatrada, como se fosse algo muito giro para uma brincadeira e no fim de contas foi apenas uma fantochada.

Podia barafustar acerca de como é que há quem perca tempo com dramas e mentiras e prolongar-me com críticas à sociedade mas a verdade é esta. Há quem viva uma mentira pegada e honestamente, não sei até que ponto é que a verdade passa a ser uma pergunta retórica para estas pessoas. A verdade é que há quem o faça e viva bem consigo mesmo e ninguém pode emendar o que não tem arranjo.

No entanto não significa que um e outro não estejam à mercê da Sorte para sobreviver.

Espero que um deles, mais velho, já seja um senhor e já tenha a sua vida estável. Talvez um dia nos cruzemos. E só desejo que o outro tenha toda a sorte no Mundo e nunca desista de sonhar. Perder a esperança nos nossos sonhos dói demais. Queremos sempre proteger a criança em nós que há muitos anos atrás pensou sobre o nosso futuro ou perguntou-se, ainda que por meros segundos, como iríamos ser agora. O que faríamos. O que seríamos. Quais dos nossos sonhos já teríamos concretizado.

Agora que penso nisso acho que nunca fui exigente com os meus sonhos. Nunca sonhei muito alto, ainda que isso seja subjetivo. Ainda que há bem pouco tempo me tenha apercebido de que sonhar dói bastante, mas ainda tenho fé de poder voltar a sonhar um dia sem medo.

Espero que para eles corra tudo bem. Espero que tenham força para concretizarem os seus sonhos e acima de tudo, coragem. Aquela que já pensei de não ter.

Talvez os nossos destinos se cruzem um dia.

Talvez um dia nos encontremos (ou reencontremos) sem rancôr ou mágoa. No meio disto tudo, somos inocentes.

Portanto a vós leitores perdão pelo desaparecimento do post. Voltou a ser atualizado. Mantenho no entanto, este parágrafo:

Quanto muito, desejo o que para mim é essencial: que tenham sorte na vida e que sigam sempre o caminho certo. E que quando isso não aconteça, que aprendam com os erros e sigam sempre em frente de cabeça erguida e sorriso no rosto. Que tenham força para continuar e que não tenham medo de chorar, que corram atrás do que os cativa e que concretizem todos os seus sonhos. Que sejam honestos e gentis.

E que sempre que se sintam sozinhos, que existe alguém no mundo com toda a certeza que sabe do que eles são capazes.

 

 

Nota para mim mesma:

O blog precisa mesmo de uma lufada de ar fresco. E eu a pensar que o fundo estava intacto... É o que dá o hábito do telemóvel. Mas ainda estou apaixonada pelo cabeçalho. Talvez o possa completar com alguma coisa.

E finalmente dei a volta aos blogs que sigo aqui! Infelizmente alguns deixaram de postar... E felizmente outros surpreenderam-me bastante! Agora é ir dar uma volta ao bloglovin e depois aos meus novos subscritores (gente obrigada, não sei como têm paciência para mim ultimamente mas enchem-me o coração de alegria).

Também é bom relembrar-me de dar uma volta às rúbricas do blog e descobrir quais devem ficar e quais devem sumir. E atualizar outras tantas. E voltar em pleno. E para boas notícias a Sapo criou uns templates giríssimos que tenho de experimentar e tentar encaixar aqui no Violet Clouds, porque apesar de programadora, ainda hoje me arrependo de não ter dado ouvidos nas aulas de webdesign. Ai vida. Isso também me ajuda a pensar em voltar a estudar programação quando possa.

 

Tenho a vida toda viradinha do avesso e não compreendo de onde me saiu esta inspiração toda para voltar ao blog em peso hoje, agora, mas vem em boa hora, porque estou a dar em louca. Não sei se foi a boa surpresa depois da tempestade que ateimo em tentar não criar expetativas para ela - sério, depois de tanta lambada uma pessoa já tem medo... - ou de já estar quase a voltar ao "trabalho" em pleno agora em Outubro. Só sei que gostava que isto se prolongasse por mais de uma noite e que não tivesse tanto medo de arriscar e de tentar achar uma solução.

E Deus, se também por acaso estás a ler isto, dá-me uma boa notícia. Por favor. Mas obrigada pelos pequenos momentos de felicidade.

 

Boa noite,

Daniela

 

PS: Outubro, só te digo olá. Que se lixem os resultados do mês de Setembro e os pedidos para ti. Faz o que tens a fazer, traz o que a bagagem te deu para mim, seja o que Deus quiser, mas não quero mesmo criar mais expetativas ao ínicio de cada mês. Era tudo muito divertido mas de repente tornou-se numa espécie de agoiro danado.

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D