Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Constipações, trabalho e correria

Boa tarde gente! Como vai a vida por aí?

 

Parece que a tendência para estar ausente demasiados dias seguidos no blog tem persistido, mas pelo menos não é por falta de conteúdo. Por aqui a vida tem estado um pouco agitada: lidar com "dramas" da terceira idade, dar explicações aos pequenitos e por vezes sentir que estou na verdade a ser ama deles, escrever resumos noite fora para os miúdos mais velhos. É o que me é exigido e estar parada é que não pode ser, portanto é sempre a andar.

Não tenho tido muito espaço para fazer aquilo que me acalma e deixa satisfeita, mas pelo menos já me consegui desligar de muito stress virtual que me andava a seguir desde 2015 por parte de outras redes sociais (particularmente do deviantART... Quem acha que aquilo é só desenhos bonitos vai muito bem enganadinho e para espanto de muitos, as birras vêm de pessoal mais velho que eu). Ainda assim tenho pedido bastante ajuda e dicas por parte de artistas mais experientes para voltar a desenhar com mais assiduidade e praticar mais vezes. Isto de andar parada há muito tempo ou a fazer um rabisco ocasional aqui e além não ajuda nada, de todo.

Por outro lado, tenho-me rido com os meus alunos mais velhos e as suas "pancadas" da adolescência. Parece que Kizomba já não é giro e agora o que oiço sair dos fones deles é funk brasileiro, o que me questiona acerca do gosto musical dos miúdos. Algumas jovens mais velhas começaram a ouvir K-Pop (pop coreano) e têm paixonetas pelos cantores. Mas nesse aspeto não posso falar muito, porque na falta de coisas melhores para fazer comecei a jogar numa aplicação de visual novels coreana. Primeiro era o Japão a espalhar-se e agora é a Coreia do Sul? Jasus!

Uma delas já andou a pesquisar sobre a possibilidade de casar com um dos cantores, vejam bem.

 

No meio da confusão consigo sorrir e aguentar. Pode ser que em breve volte com toda a força e temas que tenho anotado à parte para falar aqui!

 

Boa tarde,

Daniela

Falhei o desafio!

Uma das minhas resoluções para 2017 era fazer o 100 happy days challenge... E ainda consegui chegar até dia 8, mais ou menos, dia 9 já foi atrasado. E calma gente, não foi por falta de tempo (como acusa a maioria dos desistentes), eu andei a tirar fotos feita louca, eu insisti no desafio de procurar o lado positivo de tudo.

Mas para alguém como eu, que leva o dia em casa (incluindo a trabalhar), acabo por ficar sem coisas para fotografar. Não digo que o desafio seja impossível, porque não é. E é extremamente gratificante.

Eu é que estou demasiado embrenhada numa rotina constante, uma que não é a que quero, sem forma de a romper.

 

"Ah, mas basta ter força de vontade, o primeiro passo para mudar de vida é querer mudar!"

 

Eu vou concordar com isso quando o segundo passo não me aprisionar tanto, magoar os que amo e ser egoísta. E quando o terceiro passo não for impossível de alcançar porque não há mesmo mais soluções a meu redor. Não sou pessoa de estar estagnada, de estar parada, mas estava a espernear tanto contra as paredes que se têm levantado que me magoo a mim e a quem está perto de mim pela impaciência de querer continuar com a vida para a frente e nem por cima ou pelos lados ou à marretada consigo passar.

Again, acredito que as coisas possam mudar e que estes desafios - seja de fotos ou de vida - não sejam impossíveis. São muito possíveis até.

Apenas não é a altura certa ainda e o desafio maior que tenho em mãos é ter paciência e não desistir. Portanto quando for finalmente a hora... Hei-de recomeçar o desafio, porque sei que sou capaz.

 

Ainda de 2016 - A tattoo

Pois é, aqui a maria Dani andava a falar muito de tatuagens isto, tatuagens aquilo, se fazia ou não, tinha que ser algo muito certo...

Acabei por fazer e por uma boa causa. Bom, não fui eu a ter o gesto nobre mas sim a magnífica Daniela Salvador, que trocou tatuagens de 5cm por bens alimentares e outros essenciais para auxiliar uma família da localidade em necessidade. Para mim continua a ser um gesto de ajuda - até porque o decidi marcar na minha pele ao invés da minha tia.

E também foi para lhe mostrar que não dói assim tanto, embora estivesse um tanto ou quanto borrada de medo mas pronto. Também pulei logo para um sítio que nunca ninguém se lembra, quando a tatuadora (linda!) me diz que na verdade até é dos sítios que dói menos. E então lá foi: combinei tudo isso com algo que adoro tanto e que de uma forma ou outra sempre marcou os meus blogs, principalmente o primeiro. Daí surgiu...

20161215_184510.jpg

Adorei-a, não doeu praticamente nada. Aliás, ia adormecendo na marquesa. Já tenho de a retocar porque as estrelinhas à volta já sumiram mas disseram-me que é normal; entretanto divirto-me com a reação das pessoas, principalmente as que não esperavam que eu fizesse algo assim. E fico de coração cheio quando olho para ela e sei porque a tenho. Ah... E fico sempre super feliz quando me dizem que é a minha cara!

Feliz Ano Novo e as tais resoluções!

Levei o dia inteiro a escrever este post. Sinto-me cansada (por um bom motivo, o Ano Novo foi fantástico) e sem muitas palavras para vos falar acerca das resoluções de Ano Novo. E sendo sincera estou a fazê-lo novamente porque para meu espanto, no meio de tanto desastre, consegui cumprir quase todos os objetivos que estabeleci para o ano de 2016.

Pintei o cabelo, fiz o exame de Biologia e Geologia (e tive positiva!) e candidatei-me à faculdade (embora não tenha entrado), desenhei um pouco mais para mim, consegui terminar a Ayumi, viajei e fui uma boa porção de vezes à praia, consegui começar as limpezas à casa (mi-la-gre!) e fui obrigada a tornar-me mais forte. E no meio disto tudo e de muito choro e desespero, aprendi muita coisa nova e fui feliz, ainda que por breves momentos, quando menos esperei. Portanto, seguindo a mesma fé que me levou a escrever um post sobre os meus objetivos para o ano novo, cá vão as ditas resoluções para 2017.

 

Retomar ao programa da perda de peso

Esta é do ano anterior... E não a cumpri. Estudar para os exames fez-me inchar imenso e por muito que pedalasse e corresse o peso e a largura não iam abaixo. Portanto a ver se retomo a este objetivo com pés e cabeça e força nas canetas. Pode ser que este ano chegue a meio da meta e fique feliz aos 95 quilos.

 

♥ Arranjar trabalho e tomar uma decisão acerca da faculdade

Já procuro trabalho há muitos anos e não tenho tido sorte, o que me conduz a começar uma turma de explicações por volta de Setembro e Outubro. Mas preciso de continuar a crescer. Quero ajudar mais em casa e ajudar-me também. Em 2016 voltei a ir aos exames e embora tenha conseguido a nota que pretendia, não foi suficiente para a candidatura. Sei que é o preço a pagar por ter desistido do futuro quando estava no secundário, mas não é razão para ficar especada ou para continuar a correr contra a mesma parede que insiste em não abrir uma porta, janela ou buraco que seja de oportunidade. Talvez se possa intitular de uma crise de valores pessoais, mas tenho pensado que talvez seja hora de rever os meus objetivos de vida e o que quero realmente fazer a respeito de educação.

 

♥ Aprender a costurar e a plantar

Costurar e plantar são duas habilidades que predominam na minha família mas que não foram ensinadas às gerações mais novas. Além de aprender mais qualquer coisinha, posso finalmente aprender a cultivar para proveito próprio e costurar ou remendar, usar tecidos que tenho cá por casa para projetos bonitos e prendas para quem mais gosto. O saber não ocupa lugar, não é?

 

Juntar dinheiro

This one is pretty self explanatory. No que toca a finanças o ano anterior foi horrível, péssimo, macabro e não quero que se repita. É necessário juntar algum dinheirito para garantir alguma qualidade de vida aos meus familiares e adaptar a casa às necessidades deles.

 

Ver neve

Esta é aquela pobre resolução que salta de um ano para o outro e nunca se concretiza. Haja saúde...

 

Viajar

Viajei mais do que esperava. Há anos que tenho ficado por casa, pela terra em que moro, sem me perder pelos encantos de Portugal. No entanto surgiu a chance de voltar a apreciar uma viagem de comboio, de ir à praia e voltar a ter a pele ligeiramente bronzeada, de vaguear e rever terras queridas. Portanto se não for pedir muito, gostava de o poder voltar a fazer este ano junto dos que mais amo.

 

Continuar com as limpezas e obras

Em terra de avós que guardam recordações e traquitanas até à vigésima quinta geração, já foi uma grande vitória começar a dar a volta a tudo o que cá temos e a separar o que nos faz falta do que pode ser dado a quem mais precisa e do que já cumpriu os seus propósitos e merece ir fora. Este ano pretendo continuar com essa saga de renovação e organização para que depois das obras em casa, possamos sentir mais alguma segurança e conforto na simplicidade do lar.

 

Voltar ao blog

Tenho saudades vossas e não vos tenho dado a devida atenção! E quero voltar e falar de mais coisas e mostrar-vos o pouco que me deslumbra do mundo!

 

Aprender a ser feliz

Aqui englobam-se todos os factores importantes. Os últimos doze meses foram de desafios, quedas e perdas. Corações partidos, dúvidas assombrosas, a grande tentação de desistir por mais que isso não vá fazer diferença nenhuma. Houve muita dor e decepção, mas houve mais razões para limpar as lágrimas e levantar-me das cinzas, pensar noutra solução. Foi um ano de crescimento. Fui feliz por breves momentos, descansei e aproveitei-os até à última gota, mas sei que tenho mesmo de começar a ser mais calma e a enfrentar os problemas de frente e com coragem.

Este ano tenho de aprender a dançar na chuva, a sorrir mais vezes, a ter mais fé e a encontrar o lado bom da vida em cada minuto, cada detalhe, cada olhar. E espero conseguir.

 

E sem mais demoras, não vos chateio mais hoje! Espero que tenham aproveitado o Reveillon e que tenham festejado muito! Desejo-vos um feliz Ano Novo repleto de saúde, paz, amor, alegria e prosperidade!

Boa noite,

Daniela

 

 

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D