Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Violet Clouds

Que não me tomem por ingrata ou arrependida

Que fique claro, não me arrependo da escolha que fiz no início da minha adolescência. Tenho plena noção de que não teria vivido os mesmos desgostos e as mesmas alegrias se tivesse escolhido partir para o Norte. Seriam outros desgostos, outras alegrias. Talvez me tivesse tornado noutra pessoa mais ou menos segura, mais ou menos confiante.

 

Nunca o saberei.

 

Mas sinto-me vazia quando vos vejo em fotografias todos juntos. Numa fracção de segundos, a minha pele arrepia-se em prol de todas as minhas memórias convosco. De quando nos reencontrávamos duas semanas antes do Natal, uma semana antes da Páscoa e no início do Verão. Dou por mim a sorrir que nem uma tola quando revejo as nossas figuras entusiastas, em torno da mesa de reuniões redonda ou agrupados nas escadas a planear um assalto à cozinha do primeiro andar (onde estavam escondidas as prendas de Natal). Ou caso não fosse Natal, a pensar numa forma de invadirmos a intendência e roubar-mos o maior número de batatas fritas e doces possível.

Se viajar um pouco mais atrás no tempo vou maravilhar-me com a recordação do coliseu do Porto. Iluminado e misterioso, onde nos agrupámos um par de vezes para rirmos e nos vislumbrar-mos com os palhaços. Ver-vos andar num pónei e ficar atrás porque era gordinha demais e tinha medo de aleijar o bichinho. E por casa, ficávamos a matar patos e partir pratos na consola, rindo como doidos. Ou das nossas birras, quando ficávamos doentes. Vou sempre lembrar-me da nossa alegria contagiante - e da paciência enorme da tia e dos monitores - quando nos levavam a um dos shoppings para um filme e para ir ao McDonalds.

 

Sim, vou lembrar-me das últimas vezes que estivemos todos juntos. A conversar sobre o que fazíamos na escola, a comparar-mos telefones, a brincarmos como se ainda tivéssemos seis anos e a comentar as maravilhas do primeiro Messenger. Também me irei relembrar das viagens até à praia... Dos grupos enormes, da risada geral, das vergonhas que nem ligávamos. De virmos todos na parte traseira da Ford Transit a combinar quem é que ia tomar banho primeiro e o que íamos comer ao jantar, já com a ideia de ir comer cereais. Vou rever os vossos rostos nos meus pensamentos, tristes ou sorridentes, talvez mesmo até sonolentos, dentro daquela carrinha. No final da tarde, depois de muita aventura e palhaçada. Depois de por breves momentos sermos super-heróis imaginários, com super poderes e super fatos-de-banho porque sim, porque queríamos e podíamos.

 

E sempre que vos ver juntos, em fotografias, vou voltar a lembrar-me de tudo isto e muito mais. E vou sentir-me vazia outra vez, porque mal me conhecem. Porque mal nos vemos ou falamos, mesmo na vasta internet. Porque podia estar a partilhar as mesmas alegrias que vocês. Apenas me restam as memórias e a esperança de um dia ter coragem para vos convidar a um reencontro. Quem diria que uma associação nos faria criar laços tão fortes?


 

 


 

Daniela

12 comentários

Comentar post

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D