Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Un petit a part #45

Parte do que queria fazer neste intervalo de tempo baseia-se em limpar as minhas redes sociais, tanto nas mensagens, como no tipo de feed que recebo. O mural do Facebook não é certamente dos mais positivos e o tumblr já esteve melhor. No entanto o nervosismo aperta-me cada vez mais o estômago e chego à conclusão de que há mais para mudar. Há páginas que se seguem ou canais subscritos que sinceramente não valem a mínima da pena, porque falam de assuntos que muitas vezes tentei adaptar-me, tentei aprender, achei recreativo e talvez que fossem uma forma de eu conseguir chegar àqueles objetivos que em parte, não são os meus.

Decididamente não sou eu que me tenho de adaptar à sociedade. Parece ser mais uma guerra para encontrar um ponto de equilíbrio outra vez. Nada melhor do que começar por onde passo mais do meu tempo a ler. Talvez assim, um pouco de cada vez, a vida comece a ter cores mais alegres.

 

Un petit a part #44

À parte do péssimo dia que tive hoje, sempre existem bem no meio de tanto mal.

Há muito tempo que não organizava tanta coisa num só dia. Arrumar o quarto e enquanto arrumava, fazia as ditas limpezas primaveris pelas caixas e sacos. Rever coisas velhas e recordar bons tempos de infância, deitar fora o que não é necessário. Vazar o guarda-fatos velho, ainda que apenas um pouco, é sempre uma vitória desgraçada. Livros antigos de apoio a exames que já não servem de muito (porque pronto, mudar o programa educativo é sempre um plus... Ou então não) foram sem bilhete de volta. E nessa onda de organização, depois de um final de tarde muito aflitivo, eliminei os ficheiros repetidos que tinha no computador. 1,5GB de tralhas desnecessárias e repetidas de 12GB de toda uma vida é sempre bom. Agora com o tempo é só ir nomeando, adicionando e eliminando aquilo que me tenha escapado aos olhos ou que já não seja necessário.

Se surgisse algo deste género todos os dias (isto é, a "onda" de organizações) eu era uma mulher feliz e sem metade da casa. Talvez o Verão traga boas novidades e em Setembro já tenha dado outro ar à casita. Era mesmo bom!

Un petit a part #43

Acho que é impossível ter mais preguiça no corpo todo do que a que tenho agora.

 

Tenho os livros de estudo abertos (andei a colar papéis para me guiar mais depressa...), tenho o editor de posts do blog abertos. Tenho o bloco de notas à espera que a inspiração venha. A vontade para tudo é tanta e ao mesmo tempo nenhuma.

 

AH! E acabei de me aperceber, depois de ter um post na página principal da Blogs Sapo, que vou a um casamento em Julho e não faço a mínima ideia do que levar vestido. Quanto mais com o meu tipo de corpo... Não faço ideia do que assenta bem na moda plus size para um evento formal.

 

Estou tramada.

Un petit a part #42

Habemus teclado!

Ah! Muito melhor, meus ricos acentos, minha rica paciência. Isto só me faz impressão é por ser mais pequenito e mais compacto... mas hei-de habituar-me.

No entanto fiquei indecisa entre estar triste ou feliz por só ter retirado o plástico de segurança ontem do teclado quando o tirei daqui de vez. Quatro anos e sobrevivi à tentação do plástico. Devo estar louca!

... Podia ser pior. Hora de voltar às limpezas e ao estudo. Yeeeeeeh!

(não é este o meu teclado... Mas até gostava que fosse!)

 

Un petit a part #41

Soube-me muito mal ver o meu primeiro post de 2015.

Tinha prometido não fazer objetivos e enfrentar os imprevistos. É caso mesmo para dizer que o imprevisto fora de todo já previsto e impossível de evitar.

Assim seja. Enfrentá-los-ei na mesma. Mas não vão rebentar novamente com as metas que tenho a cumprir. Porque se houve algo que eu aprendi este ano, foi que eu consigo.

Portanto, hei-de conseguir.

 

 

Un petit a part #40

Há dias complicados. Dias em que estamos constantemente alerta. A defender-nos de jogos psicológicos, numa fase de crescimento pessoal. Onde é dificil compreender se querem de facto que seja eu própria e se estão ou não preparados para isso. E depois há dias em que um tiro no escuro acerta em cheio e nos deixa em pânico. As muralhas caem, as cores desvanecem-se. Uma simples sugestão inocente deixa-me pálida. Sem nada a argumentar. Qualquer resposta magoará um dos lados. Qualquer passo em falso deixa todo o esforço em vão. Este Natal está a querer enegrecer mais rápido do que eu pensava.

Un petit a part #39

O meu fascínio por correios é enorme e perdura desde a infância.

Fico entusiasmada de saber que algo está a chegar para mim, mas fico igualmente contente de enviar encomendas, seja grandes ou pequenas, e esperar pela resposta, saber se gostou ou não. É (quase) tão bom quanto esperar pela meia noite de dia 24 de Dezembro.

Que este ano parece que vai ser diferente.

E apenas tenho muita pena de, maioritariamente, não estar nas minhas mãos a definição da cor do meu Natal este ano. Diferente será de certeza. Espero apenas que não seja muito negro. Papai Noel, manda umas boa énergia pra mim pur favôr.

 

 

Christmas Wishlist

So... It's THAT time of the year.

Graças a Deus, e da forma como mais aprecio, não tenho muito a pedir ao Pai Natal este ano. O que mais peço é sem dúvida alguma saúde, felicidade e amor, daquele que se demonstra de todas as formas possíveis. Talvez muita sorte seja algo bom a pedir. Peço sorte para mim e para os que amo, os que me rodeiam e até para vós, caros leitores. No que toca a prendas físicas, não tenho muito a pedir.

Quero surpresas. Gosto de surpresas agradáveis, que me chegue às mãos algo que tenha a ver comigo e que não esteja a espera. Quero gargalhadas, quero honestidade e confiança. Se algum amigo ou familiar que ande por aí a rondar o blog quer mesmo saber, só o vosso gesto me deixa felicíssima. Mas de coisas que talvez possam cair no meu sapatinho, eis algumas ideias:

 

1. Coisas que me ajudem a modificar o meu dia-a-dia

Por aqui entendem-se objetos ou artigos que possam modificar o meu redor em casa (como coisas que me incentivem a redecorar o quarto, exceto biblôs) ou a mim mesma (maquilhagem, artigos de beleza, "coisa di minina"). Sinto-me um tanto estranha ao falar desta forma, mas acho que desde que voltei aos meus sentidos que aprendi que esses pequenos miminhos fazem toda uma diferença na forma em como se pode começar o dia e em como esse mesmo dia pode terminar, sempre com pensamentos positivos. E para não dizer que este ano ganhei um certo afeto por alguns artigos de maquilhagem, aquelas garrafinhas de cheirinho para o banho... Epá, essas coisinhas de senhora, para nos abonecarmos. E perfumes, oh perfumes, estou a ficar sem ideias para comprar um.

 

2. Qualquer coisa em qualquer tom de roxo

A sério, quem me conhece (basta olhar ate para o blog né?) sabe que eu adoro essa cor. Transmite-me sempre uma grande vibe.

 

3. Minerais!!!!

Em caso de dúvidas, eu sou sempre uma mulher feliz com um calhau bonito. A sério. É como darem um bocado de fiambre a um gato vadio: ficamos vosso amigo fo-re-ver. Nem é preciso pensar muito, qualquer mineral é ótimo!

 

4. Artigos para desenho ou a ver com o que eu desenho

Mais vale misturar os dois assuntos no mesmo balde. Oferecerem-me materiais para desenho (cadernos, lápis, etc) faz-me super risonha. Se tiverem mensagens bonitas então (aqueles cadernos já com coisas escritas ou desenhadas na capa) toda eu sou alegria. E se no meio disso tudo, ou invés de material de desenho, surja algo com a minha Ayumi ou com qualquer coisa criada por mim (sim, artigos personalizáveis), só me apanham a lançar foguetes no pico do Evereste. Uff Uff!

 

5. Livros

Eu gosto de ler. Mesmo muito. Talvez seja um pouco esquisita com as minhas leituras, mas gosto de ler aquilo que me arraste para dentro do próprio livro e me deixe sonhar por dias ou até meses. Adoro obras fantásticas, mágicas, comédias românticas (tenho vindo a descobrir um amor por Nora Roberts muito grande). Paulo Coelho tem dias, mas também o aprecio. Gosto de livros que me aqueçam o coração.

 

Levei todo o dia a escrever o post, porque têm sido semanas para esquecer. Tenho intenções de vos responder a todos os comentários esta semana que entra, têm sido todos muito carinhosos comigo. Parte do que gostaria de receber pelo Natal já recebo sempre que vocês me deixam cá um comentário: carinho. Obrigada por lerem o que cá vou escrevendo, por estarem aí desse lado.

 

 

Boa noite,

Daniela

Un petit a part #38

Eu não sei quanto a vocês.

Porém, há aqueles dias em que entre meio do quotidiano, começamos qualquer coisa a reclamar mentalmente, a procurar formas de evoluir e de recuperar um pouco daquilo que verdadeiramente somos; e não há recompensa maior quando nos apercebemos (novamente) de que já temos todas as respostas cá dentro do peito. E que nessa consciencialização, sabemos que tudo vai ficar bem. Porque por um momento lúcido da nossa existência, voltámos a confiar em nós próprios e temos toda a força do mundo para ser feliz.

Apercebemo-nos de que somos capazes. E de que somos verdadeiramente felizes e livres quando não estamos a procurar esse rumo, somos felizes sem nos apercebermos.

Acho que hoje foi um desses dias. Eu sou capaz. E não podia sentir-me mais grata por voltar a aconchegar esse sentimento no meu peito.

 

 

Un petit a part #37

Dizem que era esperado. Que não foi por fraqueza, mas por ter escondido tanto tempo. O pouco do mundo que me assustava tornou-se num monstro do escuro abismal. Que me tentei manter forte e firme, mas que devo descansar agora. Ocupar o meu tempo, ler, dormir e recuperar. Mas baixar a guarda nos dias que correm, onde tanta informação passa pelos nossos olhos todos os dias?

Era nestes dias que sim, gostaria de fugir, para o fim do mundo dos mais jovens e para o paraíso de muitos dos mais velhos. Onde ninguém me poderia contactar, onde por incrível que pareça, o corte com toda essa informação me faria finalmente ligar ao planeta em que vivo.

 

 

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D