Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Violet Clouds

Ida ao dentista... A sério!

Bom, como dito anteriormente, lá tive de ir ao dentista.

Não que tenha pavor aos dentistas. Nunca tive razões aterrorizantes que me fizesse temê-los vez alguma. O problema foi mais a nível financeiro (estou um bocado atrapalhada com obras para fazer em casa e com o carro que decidiu ficar em coma depois de ter sido arranjado há duas semanas) e... Por nunca ter sido atendida por um bom dentista.

Das outras vezes fui mal atendida, paguei muito mais e ainda tenho dores de vez em quando em dentes que já foram desvitalizados. O dentista de agora olhou para mim um bocado confuso. E de qualquer das formas aconselhou-me novamente à desvitalização ao invés da extração, para salvaguardar o dente. Mesmo com a carteira apertada, concordei e lá apertei o cinto. Lá dentro comprovou ele que era um caso difícil porque precisei de mais anestesia. Aqui a Dani já não sentia o maxilar inferior nem coisa nenhuma, mas só um toquezinho no nervo fez-me quase pular até ao teto.

"Não admira que a medicação não faça efeito", disse ele. Concordei. O raio do nervo era "rijo como um pêro".

Passando ao que importa, eu sou uma queixinhas, é verdade, e das muitas vezes que o homem pensava que eu tinha dores, na verdade só queria que ele falasse comigo. Assustou-me bastante as ferramentas que nunca tinha visto nas outras desvitalizações. Fiquei um bocado pálida quando vi um parafuso enorme e o vi utilizá-lo com toda a força e só queria saber para que era aquilo e como raios tinha eu gengiva suficiente para albergar um fuso de metal daqueles. Mas no meio de muitos "hums!" e "ans!", o dentista achava que eram dores e não percebia o que quis dizer. Mas as dores passaram - pelo menos aquelas que me deixaram acordada noites a fio, como se tivesse o coração nas gengivas, e me fizeram procurar pelas mezinhas todas e até uma ida às urgências - que já agora nem as dores me levaram. Agora só me faz impressão a massa temporária.

Volto lá depois da Páscoa. Nada de folares, talvez tenha direito ao pão-de-ló. Desde que tenha cuidado, claro. E, espero eu, da próxima vez não ser tão chatinha, porque ele foi um excelente profissional.

 

 

Boa tarde,

Daniela

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D