Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Violet Clouds

Museu do Trabalho

Boa noite, gente "lhinha"!

 

Primeiro que tudo, já é fim-de-semanaaa! Embora a semana tenha passado a correr (a fazer fórmula 1!), tenho o cérebro em papa: voltei ao tema da reciclagem, a culpa do planeta estar a extinguir-se é das vacas e algoritmos são a coisinha mais horrível que alguma vez tive de aprender. Mas... Hoje fiz o meu primeiro algoritmo sozinha! E só isso matou a frustração do resto da semana. Mas agora passemos a algo da semana passada, que só não contei mais cedo porque me faltavam as fotos...

 

Portanto, no dia 16 de Janeiro a nossa professora de HSST achou que seis horas numa sala a olhar para nós ia ser horrível. Assim sendo, tratou de arranjar-nos esta visita de estudo até ao Museu do Trabalho, em Setúbal. Ao contrário daquilo que eu pensava - falam-me numa fábrica de sardinhas antiga e eu entorto os olhos a rezar para que não seja um tédio - a visita foi muito, muito boa. Encontrámo-nos quase todos na estação ferroviária de Setúbal e deslocámo-nos a pé até ao dito sítio. Ao chegar lá, o queixo caiu-me assim que olho para o horizonte e me deparo com os ferry boats que vão dar a Tróia.

Comentei sobre a vontade grande que me surgiu de descer a escadaria e apanhar um deles, em vez de ir ao museu. As repostas rondaram o facto de Tróia ser lindo e caro, apenas bom para festas. Raios partam as festas, só queria voltar a casa. Ignorar as mudanças evidentes e correr pelo portão dentro na esperança de estar tudo igual. Mas passando à frente...

 

Fui de coração pesado para dentro do edifício. A senhora que nos atendeu era um amor e descreveu-nos o sítio, guiando-nos à Mercearia "Liberdade", doada ao estabelecimento há alguns anos pelo neto dos donos. Ao entrar lá dentro, senti os olhos a arder: ainda haviam prateleiras de madeira pintada, naquele tom de verde que se usava antes, haviam copos iguais aos do meu avô por todo o lado. O estabelecimento tinha imensos objectos que vi e usei na minha infância. Sorri para não deixar as emoções evoluírem muito mais. E acho que foi das melhores partes da visita para mim.

 

Em seguida foi-nos apresentada uma exposição temporária de produtos agrícolas antigos reunidos por Michel Giacometti e outros doados por alguns moradores da área - coisas muito giras que nos lembram a casa da nossa avó. E por fim, foi a fábrica das sardinhas... que embora fosse grande, estava exposta de forma engraçada.

 

O dia terminou com fotografias tiradas entre nós, provas de crime. Para Museu de Trabalho até achei muito dinâmico e engraçado, abrangente à cultura setubalense de gerações anteriores. Deixo-vos com as fotos e sigo para a cama, a almofada me espera... E espero não ter pesadelos nem sonhar com pseudo-código!

 

Para que a foto ficasse em condições foi preciso baixar-lhe as mãos para não me fazer orelhas de coelho.

 

Ferry boats...

 

 

 

Nyan! ♥

 

Fachada da mercearia "Liberdade"

 

 

O que se encontrava nas prateleiras.

 

Mais tesourinhos...

 

Primeira tentativa falhada por uma photobomb!

 

Ah! Cá está a bancada. :P

 

Os tais copos!

 

Quem não conhece aquelas latas?

 

"Sahida"

 

Escritório do dono da mercearia

 

Livros de documentos importantes da mercearia.

 

 

 

 

 

 

 

 

Um tear!

 

 

O meu colega, a dar o exemplo.

 

Tenho uma coisa daquelas em casa!

 

 

 

 

 

Another photobomb!

 

Como são muitas fotos, ficam abreviadas... Okie? O que acharam do museu?
Boa noite,
Daniela

6 comentários

Comentar post

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Quem passou por cá ♥

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D