Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Amor não é só gente

Lembro-me de, há uns anos atrás, ter organizado um concurso de poemas de amor para a altura de São Valentim. Parece que foi há bocado que reuni algumas turmas de Humanidades numa só sala para os desafiar a escreverem uma carta, ainda que fosse por um prémio simples.

E lembro-me muito bem da cara apática que vi refletida em vários rostos quando lhes disse que uma carta de São Valentim não tinha de ser só para um cônjuge. Podia ser para a mãe, para o irmão ou irmã, podia ser para um momento especial das nossas vidas ou quiçá para o "eu" do nosso futuro. Sei que no final da proposta pensei para mim mesma se teria dado assim um exemplo tão mau que os tivesse desmotivado. E de facto quando terminou, apesar das imensas ideias originais e até caricatas, ninguém se afastou do destinatário do costume.

Durante alguns anos achei que a minha "carta" não tivesse mesmo motivado ninguém a mudar de perspetiva. Tinha escrito uma carta à vida e ao amor próprio, fiz uma jura de fidelidade à minha pessoa e à felicidade que tanto queria. Declarei o meu amor pela vida que um dia me foi dada e que não queria desperdiçar em horas de sofrimento e de tristeza. E honestamente, muitos anos depois, releio-a com ideia de que podia ser melhor - pelo menos na forma como foi escrita. Mas o tema seria o mesmo.

Amor também é amar os nossos amigos e família. Amor é fechar os olhos e agradecer pelos bons momentos que passaram pelas nossas vidas quando tudo parece cinzento. Ora, amor também é pegar no nosso "valentim" pela mão e levá-lo numa viagem por lugares e passagens que nos fizeram sentir a pessoa mais sortuda do mundo!

Amor é tudo isso e amar o mundo. O passado, o presente e o futuro. E amar também é dar atenção ao que temos de bom na vida, em prol que cresça e nos envolva num abraço reconfortante, não apenas no dia 14, mas por muitos, muitos mais dias.

 

Feliz dia de São Valentim e sejam felizes!

 

Harry Potter e a Câmara dos Segredos em Concerto!

Vou tentar manter-me breve, mas ontem consegui furar um pouco a minha rotina e fui ao Altice Arena ver o concerto de Harry Potter e a Câmara dos Segredos. Foi uma prenda de Natal que me fez esperar um mês e poucos dias, mas valeu toda a pena!

Foi a primeira vez na minha vida que entrei no Pavilhão Atlântico (já mal me tinha habituado ao nome MEO Arena, quanto mais Altice... fiquemo-nos pelo nome prévio). Achava que aquilo ia ser maior por dentro, mas pronto. Não foi por isso que deixei de ficar assustada com a quantidade de pessoas que se juntaram lá dentro. Como estavam todos sentados até foi bom (lá passei à frente a fobiazorra com multidões). Havia imensa gente com roupa alusiva ao filme, uma quantidade brutal de pessoas vestidas de uma ponta à outra (estavam praticamente a fazer cosplay) e houve quem se resumisse a um cachecol ou a uma capa.

(E não fosse a maluca obcecada atrás de mim, que de cinco em cinco minutos estava a contar o filme todo ao filho/irmão/whatever e a berrar (dava para ouvir a voz da senhora por cima da orquestra, gente) porque estava a viver aquilo intensamente demais, até se aproveitava melhor. Epá, dica para quem vai a este tipo de coisas, calem-se ou falem mais baixo. Aos meus ouvidos não. Havia distância suficiente para isso não acontecer.

E não sejam SPOILERS, mesmo que 99% da plateia já tenha visto o filme. É chato estarmos a ouvir constantemente o que vai acontecer já a seguir ou já a spoilarem o fim do filme. A modos que ainda iam na cena em que encontram a Mrs. Norris petrificada, e oiço atrás de mim "A CULPADA É A GINNY". Uma coisa foi ouvir alguém a choramingar o nome do Dobby (que até se tornou cómico), lá por isso não revelou de imediato o desfecho da personagem.)

Mas no que toca ao evento em questão, foi lindo. Até que fiquei feliz que o meu primeiro concerto fosse este! A orquestra foi perfeita, tudo nos tempos certos, todo o ênfase do filme em cada nota e cada batida, só reparávamos que eram eles a tocar quando os tambores soavam com mais força. Estavam em perfeita sintonia com as músicas do filme. E foi emocionante ver toda a plateia a acender as luzes no fim do filme, em homenagem ao Alan Rickman.

(Tinha sido mais engraçado se a senhora atrás de mim não tivesse a ter um fanico emocional e a relatar tudo o que estava a acontecer como se estivéssemos dentro de um programa da Discovery Channel, mas deu para ignorar bem essa parte).

Gostava de ver o próximo, até porque o Prisioneiro de Askaban é o meu filme favorito da saga de Harry Potter, mas fiquei encantada com este e mereceram uma grande salva de palmas pelo excelente trabalho e dedicação que demonstraram.

Alguém destas bandas esteve lá?

Beijinhos,

 

Daniela

Un petit a part #55

First of all, TCHAU JANEIRO. RUA.

Nossa, que mês tão pesky. Se há meses que detesto são Janeiro, Março e Agosto. Que horror. Janeiro é como a típica amiga falsiane que se apresenta toda bonita e cheia de inspiração e balelas e no fim é a coisa mais horrorosa e mais chata ao de cima da terra e debaixo de sol.

Até dá vontade de dizer asneiras.

Passando à frente, começamos Fevereiro meio em coma do mês anterior (please be gentle for once, February) e a entrar em modo desperada com o dia dos Namorados. Até que nem ligamos muito à data, mas como já somos muito lamechas ao longo do ano (só que não) a gente até que tenta pagar a falta de fofices dos outros 364 dias. Mas não sei sequer o que lhe oferecer (mal tenho tempo de me coçar, quanto mais de pensar). Se me ver muito aflitinha lá desenrasco qualquer coisinha doce, mas queria ser um nico mais original...

Enfim, logo vejo.

Outra coisa que me está a dar a volta ao cérebro é o blog. Sinto que falta qualquer coisa mas entretanto num ponto de vista mais geral, acho que ele está apresentável. Pode ser que me baste só adicionar e arranjar uma coisa aqui e outra acolá.

 

Aff. O que uma pessoa faz para se sentir minimamente orientada...

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D