Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Violet Clouds

A maior dor de uma bookworm

Percebam o porquê de querer reduzir a quantidade de pertences e organizar-me em casa o mais rapidamente possível.

Não só fico mais leve e com um espaço mais amplo, mas sofro menos desgostos. Não sou alguém muito materialista - quanto muito, tudo o que tenho cinge-se ao seu simbolismo, e quando vejo pouca parede já começo a transpirar. E a parte de limpar é efetivamente mais conveniente, claro.

Só que é a limpar que dou conta destes estragos.

Como soube que a minha avó vai ser operada daqui a uma semana, é necessário limpar a casa a fundo. Isto deu-me oportunidade de desmontar móveis desnecessários, já que a gata é descendente de trapezistas e tem-me partido tudo, mas também de tentar esvaziar um pouco o quarto que já foi mais meu do que presentemente é. O espaço, além de cheio, está completamente desarrumado e com coisas fora do sítio. A Dani pega na chave de fendas, num banco, toca de desaparafusar portas e tirar prateleiras, o namorado ajuda a prateleira gigantesca a voar para o contentor de monovolumes e eu suspiro de alívio. Penso eu, agora tenho espaço a mais para bibelôs e menos espaço para pertences de infância. E eis que quando sigo a limpar as prateleiras e afasto os meus livros, dou de caras com um deles completamente comido por um fungo.

Toca de tirar tudo da prateleira e tentar salvar os livros, mas enquanto uns apenas têm o cheiro, os outros já se desfazem e partiu-me por dentro. Livros são eternos e podem-se ler as vezes que quisermos, são especiais, quanto mais aqueles que foram lidos vezes sem conta. E de certa forma chateei-me por ter livros que não são meus a ocupar-me espaço, intactos, e os meus encafuados numa prateleira de tal maneira que criaram uma área anaeróbia.

Então, vão para a reciclagem. Pelo menos isso. Mas que fico triste, fico, e por isso é que quero limpar o espaço o mais rapidamente possível. Porque prefiro ter pouco e poder estimar, do que muito e ver ser definhado pelo tempo, porque está num local em que tudo se acumula e se guarda e não se vive. Portanto, a leitoras mais novas, aconselho-vos a não acumularem tanta coisa. Vivam a vida, guardem memórias e deixem as coisas ir e voltar. Com livros, dêem os que já leram, não os deixem parar. Com pertences, tomem bem conta deles ou passem-nos a pessoas de confiança.

A vida é muito melhor com muito menos que nos acorrente.

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer

Mensagens

More of me ♥

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D