Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Violet Clouds

Já chegou Dezembro...

... E já chegou toda uma vibe de Natal em peso, mesmo que há algumas semanas que já andem as decorações por aí.

Hoje é dia de encher as redes sociais com muito boa gente a montar o pinheiro de Natal durante o feriado. Ah... E eu a trabalhar. Mas a minha já está montada e linda. Para a semana vai ser a vez de decorar a casa da minha avó. Ou talvez deixe isso para o dia 15, até entrar de férias com os miúdos.

Hoje é dia de encher a minha vista de coisas que quero tanto voltar a celebrar como dantes. E é dia de sentir muita nostalgia com algumas coisas que me fazem voltar atrás no tempo - como ir ao circo no Natal, por exemplo, no Coliseu do Porto. Lembra-me de ter papelinhos nos cadernos com os dias que faltavam para me poder enfiar no comboio.

Ora, lembra-me muito os meus primeiros passos como blogger, que ainda vos escrevia em Comic Sans num frenesim natalício muito grande e... Cor de rosa. Jasus, eu tive um blog cor de rosa. Aquele template muito antiguinho do Diário da Sofia, que com muita pena minha já não está disponível (era girinho).

Anyway. podia ser pior. Já estive mais longe de onde me encontro. Já estive determinadíssima a renegar o Natal este ano e parte dessa resmunguice já se desvaneceu com a montagem do meu primeiro pinheirinho (que tenho de vos mostrar!). Mas continuo sem estar preparada.

Porque estou muito longe da Consoada que costumava viver. Muito, muito longe mesmo. Não é uma Consoada daquelas tradicionais com bacalhau e filhozes na mesa e toda uma família junta que não se vêem há 364 dias.

Quer dizer... De facto é, mas não é a típica família dos reclames.

É toda aquela família que, tal como eu - papelinhos à parte - contou os dias comigo. Nas horas de almoço, à ida para a escola, ao telefone com os entes queridos. É toda aquela gente que estava desejosa de poder entrar pelos portões e ser recebida com uns vinte ou trinta abraços, muitas piadas à mistura e todo um mundo novo que nos resguardava daquele que nos massacrava diariamente. É todo aquele momento de revermos os que mais amamos, não pelo cinismo natalício, mas pelo verdadeiro Natal, o de amor e prosperidade.

São todas aquelas pessoas de quem sinto umas saudades enormes, que me esmagam o peito e que sei, bem cá no fundo, que para alguma vez voltar a sentir isso, recriar todo esse amor, vai ser preciso partir muitas paredes e desviar muitos obstáculos. E hei-de o fazer.

A vida ensina-nos as coisas para que as possamos praticar de acordo com o que acreditamos. E eu acredito que um dia vou voltar a contar os dias em papelinhos até ao dia de Natal.

large.jpg

 (preparem-se minha boa gente, que vai dar início ao Countdown to Christmas aqui no blog! Posts todos os dias até ao bendito dia!)

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D