Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Vamos falar sobre o Artigo 13

E não estou aqui por causa do Youtube. Este post reflete mesmo qualquer criador e influencer digital, pelo que merece toda a sua atenção, portanto vamos lá abordar diretamente o elefante cor-de-rosa que está no meio da sala.

Irrita-me profusamente que só agora é que está a surgir uma preocupação megalomática em relação ao artigo 13. Este problema não surgiu agora. Já foi mencionado anteriormente este ano, entre Junho e Julho e foi aprovado em Setembro. Mas só agora, quase a pôr os pés em Dezembro, é que se fala nisto. E porque é que me irrito?

Enquanto os pequenos procuraram petições e ajuda antes do artigo ser aprovado, o assunto foi abordado como um "conto de fadas". "Isso não vai acontecer, era um assassinato à cultura e até à economia europeia", "Estás a brincar comigo, fazem eventos como o Websummit e querem acabar com a base da Internet atual? És tola". Etc, etc. Folks, também diziam que o Trump nunca seria eleito e que o Reino Unido nunca aprovaria o Brexit and look what happened. Ou seja, quando o problema foi antevisto por gente de influência menor (falemos português) como bloggers menos conhecidos e criadores de conteúdo em ascensão, todo o tópico foi substimado até à raíz. E agora que o próprio Youtube comunica com os seus membros mais influentes para passarem a mensagem, praticamente em cima do fecho do ano e da consequente aplicação do artigo, querem milagres. Atenção que isto é algo numa escala europeia e não apenas portuguesa.

Amigos, eu sei que é Natal mas um milagre desse tamanho tinha de ser pedido e rogado na altura do verão. E não sou contra o conceito detrás do Artigo 13, mas pode ser revisto e melhorado de maneira a não assassinar por completo todo o empreendorismo digital que tem surgido na última época e que moldou uma geração de pessoas enorme. Estamos a falar de consequências alargadas ao Instagram, Snapchat, Facebook, Youtube, o Google na sua íntegra e, consequentemente, a todos os que dependem destas ferramentas para criarem o seu percurso profissional.

Portanto posto isto, parece que a reforma que tinha prevista para o blog vai ter de ser reiniciada. Pensem um pouco no assunto e preparem-se, porque isto não vai ser engraçado quando embater nos nossos ecrãs. Particularmente para Portugal, temos talento aos baldes e cultura a transbordar pelos posts de muitos bloggers e é triste ver todas estas pessoas perderem todo um trabalho de anos.

 

Pontos de vista

138975-Remember-You-re-On-Your-Own-But-Don-t-Forge

(Fonte: aqui)

Já não aguentava estar muito tempo longe e depois de muita análise, adicionei só algumas coisinhas. Gosto do blog assim. Quanto ao conteúdo, vou fazendo uma limpeza de outono aos bochechos.

Mas em respeito de filtrar conteúdo, não deverá ser necessário uma contenção ou censura.

O blog sempre representou muito aquilo que sinto e que penso. Daí querer excluír posts forçados, é porque não fazem aqui nada. O facto de me sentir novamente um alien não passa de algo que não me devia ter esquecido por estar a viver fora da vista da sociedade tanto tempo. Não me devia ter surpreendido quando saí da casca. O mundo é uma bosta. Não é inteiramente assombrado de futilidades, senão nem a blogosfera seria um bom porto de abrigo como tem sido todos estes anos e de onde tenho interagido com os melhores. But I should've known better, que nunca iria ter uma turma como tive no final do secundário.

Já devia ter noção que a sorte não se repete nas mesmas formas.

Já deveria saber que as amizades não são eternas.

E se eu queria mesmo manter tudo o que é tóxico fora da minha vida, deveria ter-me relembrado que a primeira fase desse processo ia-me deixar plantada sozinha no mundo. Mas são tudo pontos de vista.

Do lado de lá, sou uma besta para quem me conheceu há algumas semanas e uma leiga velha e fora de estilo. Para os que conviviam comigo, tornei-me anti-social e até me sinto satisfeita de ter a noção de que não quiseram pensar sequer no assunto, tal não era a importância que me davam.

E do lado de cá, depois de muito silêncio e orelhas abertas, não dou abébias a ninguém. Às vezes esqueço-me disso e passo por otária durante alguns minutos, por vezes deixo de sentir a cara de tão vermelha e fora do sério que fico. Às vezes penso que o mundo não está assim tão mau e ajo naturalmente. O que me levou mais depressa a mostrar os dentes de forma não tão amigável foi a precisão afinadíssima de tanta gente que se apercebeu desses lapsos e os aproveitou a todos. Aliás, pode-se dizer que houve uma tentativa de inferiorização em contexto de aula que me deixou francamente surpresa e chocada. Tanta coisa, em tão poucos meses.

Agora?

Estou sozinha mas espero preencher esse vazio. Mais vale assim que mal acompanhada. E é certo que alguns fatores sociais me passam a fazer alguma repulsa (não imaginam o trigger que me dá ver produtos da Mr. Wonderful e computadores da Apple...). Mas acredito que seja tudo uma questão de equilíbrio e que, se não perder o foco, brevemente estarei nos meus eixos.

O primeiro a ter de agir para mudar alguma coisa é quem quer que algo mude, certo?

Do blog

Já não fazia isto há tanto tempo.

Sentar-me, ligar o computador e correr o meu blog. Ver postagens antigas, responder a comentários e ponderar sobre o que falar-vos a seguir. Agora tenho temas, uns de derreter corações, outros talvez controversos.

Num mundo em que me sinto como uma peça do puzzle que não se encaixa, penso muitas vezes sobre o conteúdo dos meus posts. E penso naquilo que vos comento - se digo as coisas certas, da forma como realmente me sinto. Numa sociedade em que caras não mostram corações, o blog sempre foi um dos meus pontos de escape preferidos. Chego aqui e penso em dar uma cara nova à página, como quem decide cortar o cabelo e mudar o visual. Percorro blogs amigos e vejo se ainda cá andam, o que de novo contam.

É triste estar tanto tempo afastada daqui, ou forçar-me a publicar sem qualquer conteúdo (que ocorreu muita vez nestes últimos quatro anos).

Ah, mas quando se volta com o peito cheio de luz e boas novas e saudades disto... Sai um sorriso de orelha a orelha, depois de todo um dia a pensar no mundo. Afinal de contas, se queremos ver mudanças, temos de começar em nós mesmos, certo?

As nódoas negras na alma já não se fazem sentir. Ainda cá estão e a elas juntam-se outras novas, mas o sol continua a nascer. E eu quero muito isto - adotar uma nova forma de lidar com o mundo, já que nem a si mesmo ele lhe quer bem. E sei que não estou sozinha.

Sei que há por aí muito boa gente que também não se sente parte da mesma caixa.

Mas a quem por aí anda, nunca estamos sozinhos. E há quem cante para os seus males espantar, há quem durma e hiberne no mundo dos sonhos. Eu decidi desenhar o que voa pela imaginação e escrever pequenos textos sobre a minha vida. O meu mundo.

E nunca pensei ser tão feliz com tão pouco, no meio do escuro.

 

Un petit a part #55

First of all, TCHAU JANEIRO. RUA.

Nossa, que mês tão pesky. Se há meses que detesto são Janeiro, Março e Agosto. Que horror. Janeiro é como a típica amiga falsiane que se apresenta toda bonita e cheia de inspiração e balelas e no fim é a coisa mais horrorosa e mais chata ao de cima da terra e debaixo de sol.

Até dá vontade de dizer asneiras.

Passando à frente, começamos Fevereiro meio em coma do mês anterior (please be gentle for once, February) e a entrar em modo desperada com o dia dos Namorados. Até que nem ligamos muito à data, mas como já somos muito lamechas ao longo do ano (só que não) a gente até que tenta pagar a falta de fofices dos outros 364 dias. Mas não sei sequer o que lhe oferecer (mal tenho tempo de me coçar, quanto mais de pensar). Se me ver muito aflitinha lá desenrasco qualquer coisinha doce, mas queria ser um nico mais original...

Enfim, logo vejo.

Outra coisa que me está a dar a volta ao cérebro é o blog. Sinto que falta qualquer coisa mas entretanto num ponto de vista mais geral, acho que ele está apresentável. Pode ser que me baste só adicionar e arranjar uma coisa aqui e outra acolá.

 

Aff. O que uma pessoa faz para se sentir minimamente orientada...

Do blog.

Anda-se por estas bandas a cozinhar qualquer coisa para o blog, é verdade.

É hora de mais uma viravolta em todo o cantinho e de fazer limpezas outonais. Ver todo o meu percurso como blogger outra vez é qualquer coisa de entusiasmante: o nosso crescimento como seres humanos e como escritores. Tentei tirar o máximo de publicações que no fim de contas se tornaram desnecessárias e fora de contexto, deixei ficar algumas outras que valiam a pena. Recordei bons e maus momentos e reli as minhas próprias palavras como se fossem cartas futuras para o eu de hoje. Quiçá me ajude em mais uns dias de espera, que para minha infelicidade se tornaram rotina este mês. Mas 2017 tem sido um ano de mudanças e de coisas boas. Tenho esperança que haja algo bom guardado para mim também. E é nesse espírito positivo que em breve estarão sem dúvida alguma novidades novas por aqui.

Apenas gostaria de deixar uma dica a todos vós que lêem e também gostam de adornar os vossos blogues: muita atenção a que site retiram as vossas imagens. Por muitos anos retirei imagens do We Heart It e para meu desgosto, muitos dos posts mais antigos, até mais ou menos meados de 2015, desapareceram. Se querem que os vossos posts continuem com as mesmas imagens e também as retiram daí, sugiro a que também façam uma revisão ou que simplesmente tenham cuidado. Eu pessoalmente fiquei bastante triste com alguns posts cujas imagens eram perfeitas para o tema e agora nem sinal delas.

Enfim. Nunca mais é quinta-feira.

 

Boa tarde,

Daniela

Já em modo de espera + Tipo de blogger?

Boa tarde a todos! Espero que o mês de Agosto esteja a correr bem e que quem teve ou ainda está de férias esteja bem feliz!

Já devia ter publicado antes mas nem tenho tido tempo entre escrever, editar e publicar (sim, isto anda apertado). Mas agora já aqui estou. Na altura devia dizer-vos que já estava quase tudo despachado e por agora já posso afirmar que está tudo pronto. Candidaturas feitas, rezas de cor, já não está nas minhas mãos. Agora é esperar por meados de Setembro - nunca achei que o tempo andasse tão devagar em Agosto. Torna-se ridículo, até. Mas com paciência há-de chegar a hora e com boas notícias, espero eu.

Tais notícias podem mesmo vir a mudar o rumo aqui no blog. E entre muitas horas de pensamentos e suspiros, deparei-me com uma dúvida meio que existencial. Não faço a mínima ideia de que tipo de blogger sou. Sempre tive a ideia de pertencer à area do quotidiano/dia-a-dia (talvez ao lifestyle?) mas agora que esse ponto é mesmo importante... Surge a dúvida. Mas creio que isso está mais nas vossas mãos, que lêem e comentam, do que nas minhas.

 

E vocês, que tipo de blogger são? Onde me enquadrariam?

Boa tarde,

Daniela

Oh, June ♥

Parece que Junho já chegou e ainda ontem estava a celebrar o ínicio do ano.

Esta semana ponderei inúmeras vezes num hiatus para aqui. Sinceramente o blog já estava em hiatus sem ser declarado, tenho a noção disso. Porém, já chega de estar parada. até tenho assuntos para falar, para investigar e que me façam correr atrás daquilo que quero. O que falta - e muito! - é mesmo a vontade, todos os dias depois de derrotas e mais derrotas.

Ter voltado à blogosfera esta semana ajudou-me com isso. Não quero espalhar a minha negatividade - para isso já basta eu ter de a gramar diariamente. É difícil transportar a boa vibe daqui para fora da tela, porque ainda existem muitas barreiras a mandar abaixo, mas há que se começar por algum lado. E certamente que não vou desistir em Junho. É o meu mês. Daqui a uns dias vou ser uma geminiana de 24 anos que precisa seriamente de pôr as pilhas no seu lado eufórico e com garra que leva sempre tanto esforço para acordar. O meu aniversário não me diz nada há muitos anos, mas tem sempre uma espécie de luzinha algures escondida, à espera que eu a destape para proclamar vitória e ser feliz sem ter medo de um tropeção de cara cheia no asfalto. Nunca se sabe!

Portanto, numa questão de boa fé, peço ao mês de Junho que faça juz à sua graça e que aguente comigo!

E para hoje tenho a pedir-vos algo novo:

Indiquem-me os vossos blogues favoritos! É claro que vou voltar a dar a volta aos vossos cantinhos todos, mas quero conhecer mais pessoas e quem melhor para tal que vocês que me aturam? Tenho muito que pôr em dia e confio em vós para tal!

 

Um beijinho muito grande,

Daniela

 

 

Ainda de 2016 - A tattoo

Pois é, aqui a maria Dani andava a falar muito de tatuagens isto, tatuagens aquilo, se fazia ou não, tinha que ser algo muito certo...

Acabei por fazer e por uma boa causa. Bom, não fui eu a ter o gesto nobre mas sim a magnífica Daniela Salvador, que trocou tatuagens de 5cm por bens alimentares e outros essenciais para auxiliar uma família da localidade em necessidade. Para mim continua a ser um gesto de ajuda - até porque o decidi marcar na minha pele ao invés da minha tia.

E também foi para lhe mostrar que não dói assim tanto, embora estivesse um tanto ou quanto borrada de medo mas pronto. Também pulei logo para um sítio que nunca ninguém se lembra, quando a tatuadora (linda!) me diz que na verdade até é dos sítios que dói menos. E então lá foi: combinei tudo isso com algo que adoro tanto e que de uma forma ou outra sempre marcou os meus blogs, principalmente o primeiro. Daí surgiu...

20161215_184510.jpg

Adorei-a, não doeu praticamente nada. Aliás, ia adormecendo na marquesa. Já tenho de a retocar porque as estrelinhas à volta já sumiram mas disseram-me que é normal; entretanto divirto-me com a reação das pessoas, principalmente as que não esperavam que eu fizesse algo assim. E fico de coração cheio quando olho para ela e sei porque a tenho. Ah... E fico sempre super feliz quando me dizem que é a minha cara!

Produtos quase terminados - Garnier e Cien

Bom, para que o blog não seja só de queixas minhas e para me esquecer um bocado do desastre mundial desta madrugada Trumpesca (já é triste ter amigos meus a perguntarem-me o que é necessário para se tornarem cidadãos europeus...).

Não sou de dar muito uso a produtos de beleza - até porque costumo ter azar a escolher o que preciso - mas dou ouvidos a algumas reviews por parte da blogosfera e também de algumas youtubers que sigo. E neste caso em específico, à DECO (é linda). E este verão tive alguma necessidade enorme de utilizar algo que ajudasse a minha pele a ficar menos oleosa ou menos sensível, depois de uma má experiência com a pílula anterior. Como o problema estava mesmo sério, porque não havia nada que controlasse a minha pele seja de que forma for, decidi poupar alguns trocos e ir procurar alguns produtos recomendados.

Desses saíram estas três vedetas, as três compradas em super promoções (tive mesmo sorte!)

2016_10_30_13_09_24_by_kozuchi_no_ayumi-danyxe5.jp

  • Água Micelar da Garnier formato XXL, 400ml - 3,99€ no LIDL
  • Garnier Hydra-Adapt para peles cansadas, 50ml - 4€ no Continente Modelo (com desconto no cartão... Já foi há alguns meses)
  • Cien Q10 Creme de dia, 50ml - *3,90€ no LIDL 

* não me recordo ao certo do preço

 

Agora, acerca de resultados: a água micelar é excelente mas não me ajudou com o meu problema, ainda que não esperasse que tal acontecesse (estava mesmo grave). No entanto remove a maquilhagem muito bem e até tem ajudado noutros problemas dermatológicos, hidratando a pele. Já o Garnier Hydra-Adapt, que já tinha testado por amostras, manteve os seus bons resultados e ajudou-me imenso numa altura em que a minha pele fez uma alergia severa à pilula que estava a tomar na altura. Mantém a pele hidratada e fresca e tem um cheirinho muito bom. Só que nenhum destes dois produtos me deu grande ajuda este verão e foi aí que decidi experimentar o creme da Cien.

E com a graça do Senhor conseguiu regularizar a pele do meu rosto numa questão de uma semana. Só tenho a dizer que à noite sinto que a pele fica com uma sensação estranha, quase como plástico, mas deixa-a hidratada e com aspeto saudável.

 

Por parâmetros e promoções destas até fico bastante contente de conseguir bons resultados e voltar a sentir-me bem!

Boa noite,

Daniela

Nota para mim mesma:

O blog precisa mesmo de uma lufada de ar fresco. E eu a pensar que o fundo estava intacto... É o que dá o hábito do telemóvel. Mas ainda estou apaixonada pelo cabeçalho. Talvez o possa completar com alguma coisa.

E finalmente dei a volta aos blogs que sigo aqui! Infelizmente alguns deixaram de postar... E felizmente outros surpreenderam-me bastante! Agora é ir dar uma volta ao bloglovin e depois aos meus novos subscritores (gente obrigada, não sei como têm paciência para mim ultimamente mas enchem-me o coração de alegria).

Também é bom relembrar-me de dar uma volta às rúbricas do blog e descobrir quais devem ficar e quais devem sumir. E atualizar outras tantas. E voltar em pleno. E para boas notícias a Sapo criou uns templates giríssimos que tenho de experimentar e tentar encaixar aqui no Violet Clouds, porque apesar de programadora, ainda hoje me arrependo de não ter dado ouvidos nas aulas de webdesign. Ai vida. Isso também me ajuda a pensar em voltar a estudar programação quando possa.

 

Tenho a vida toda viradinha do avesso e não compreendo de onde me saiu esta inspiração toda para voltar ao blog em peso hoje, agora, mas vem em boa hora, porque estou a dar em louca. Não sei se foi a boa surpresa depois da tempestade que ateimo em tentar não criar expetativas para ela - sério, depois de tanta lambada uma pessoa já tem medo... - ou de já estar quase a voltar ao "trabalho" em pleno agora em Outubro. Só sei que gostava que isto se prolongasse por mais de uma noite e que não tivesse tanto medo de arriscar e de tentar achar uma solução.

E Deus, se também por acaso estás a ler isto, dá-me uma boa notícia. Por favor. Mas obrigada pelos pequenos momentos de felicidade.

 

Boa noite,

Daniela

 

PS: Outubro, só te digo olá. Que se lixem os resultados do mês de Setembro e os pedidos para ti. Faz o que tens a fazer, traz o que a bagagem te deu para mim, seja o que Deus quiser, mas não quero mesmo criar mais expetativas ao ínicio de cada mês. Era tudo muito divertido mas de repente tornou-se numa espécie de agoiro danado.

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer

Mensagens

More of me ♥

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D