Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Violet Clouds

Amor não é só gente

Lembro-me de, há uns anos atrás, ter organizado um concurso de poemas de amor para a altura de São Valentim. Parece que foi há bocado que reuni algumas turmas de Humanidades numa só sala para os desafiar a escreverem uma carta, ainda que fosse por um prémio simples.

E lembro-me muito bem da cara apática que vi refletida em vários rostos quando lhes disse que uma carta de São Valentim não tinha de ser só para um cônjuge. Podia ser para a mãe, para o irmão ou irmã, podia ser para um momento especial das nossas vidas ou quiçá para o "eu" do nosso futuro. Sei que no final da proposta pensei para mim mesma se teria dado assim um exemplo tão mau que os tivesse desmotivado. E de facto quando terminou, apesar das imensas ideias originais e até caricatas, ninguém se afastou do destinatário do costume.

Durante alguns anos achei que a minha "carta" não tivesse mesmo motivado ninguém a mudar de perspetiva. Tinha escrito uma carta à vida e ao amor próprio, fiz uma jura de fidelidade à minha pessoa e à felicidade que tanto queria. Declarei o meu amor pela vida que um dia me foi dada e que não queria desperdiçar em horas de sofrimento e de tristeza. E honestamente, muitos anos depois, releio-a com ideia de que podia ser melhor - pelo menos na forma como foi escrita. Mas o tema seria o mesmo.

Amor também é amar os nossos amigos e família. Amor é fechar os olhos e agradecer pelos bons momentos que passaram pelas nossas vidas quando tudo parece cinzento. Ora, amor também é pegar no nosso "valentim" pela mão e levá-lo numa viagem por lugares e passagens que nos fizeram sentir a pessoa mais sortuda do mundo!

Amor é tudo isso e amar o mundo. O passado, o presente e o futuro. E amar também é dar atenção ao que temos de bom na vida, em prol que cresça e nos envolva num abraço reconfortante, não apenas no dia 14, mas por muitos, muitos mais dias.

 

Feliz dia de São Valentim e sejam felizes!

 

Un petit a part #55

First of all, TCHAU JANEIRO. RUA.

Nossa, que mês tão pesky. Se há meses que detesto são Janeiro, Março e Agosto. Que horror. Janeiro é como a típica amiga falsiane que se apresenta toda bonita e cheia de inspiração e balelas e no fim é a coisa mais horrorosa e mais chata ao de cima da terra e debaixo de sol.

Até dá vontade de dizer asneiras.

Passando à frente, começamos Fevereiro meio em coma do mês anterior (please be gentle for once, February) e a entrar em modo desperada com o dia dos Namorados. Até que nem ligamos muito à data, mas como já somos muito lamechas ao longo do ano (só que não) a gente até que tenta pagar a falta de fofices dos outros 364 dias. Mas não sei sequer o que lhe oferecer (mal tenho tempo de me coçar, quanto mais de pensar). Se me ver muito aflitinha lá desenrasco qualquer coisinha doce, mas queria ser um nico mais original...

Enfim, logo vejo.

Outra coisa que me está a dar a volta ao cérebro é o blog. Sinto que falta qualquer coisa mas entretanto num ponto de vista mais geral, acho que ele está apresentável. Pode ser que me baste só adicionar e arranjar uma coisa aqui e outra acolá.

 

Aff. O que uma pessoa faz para se sentir minimamente orientada...

O 8 é melhor que o 14

My lovely readers,

Sou uma despassarada que devia deixar de prometer a si mesma que passará a vir mais vezes ao blog. No entanto a falta de tempo foi devido a trabalho e esse dito cujo trabalho foi posto em dia para que pudesse fugir um pouco daqui de casa.

Não fui celebrar o São Valentim. Quer dizer, de uma certa forma até que fui, claramente, mas o objetivo não era bem esse. Para mim o dia 8 de qualquer mês é muito mais importante que o famoso dia 14 de Fevereiro. E mesmo assim não creio que tenha sido a olhar a datas, mas ao menos deixo esse ponto esclarecido. No fim de contas dei couro e cabelo para que pudesse ter um fim-de-semana descansado, ao pé do namorado, os dois a ter uma muito mais que merecida folga dos nossos respetivos quotidianos. E foi fantástico. Soube a pouco, queria tê-lo feito refém por mais uns dias antes de sermos separados por Espanha outra vez, mas aproveitámos cada minuto, descansámos e estivémos tranquilos. Estou aqui um bocado achocalhada de saudades, mas refugio-me nas boas memórias.

Também pelo mesmo devido motivo, tive direito a mimar-me um bocado. Pus-me bonita (e logo agora que depois de cortado, o shampô da Frutis Hidra Caracóis tem-me ajudado a recuperar a forma original do meu cabelo), matei saudades de nail art e entre outras coisitas. Após uma longa fase de resumos por fazer, tarefas a cumprir e decisões a tomar, tudo isto junto soube-me bem adobro. Os meus nervos atenuaram-se um pouco; o seu lugar tomado por borboletas no estômago. Sinto que já sei com mais certeza o que se passa comigo e quais são os pontos que devo corrigir ou aprender a ser melhor. Sinto-me pronta para uma nova temporada, uma que espero que tenha boas aprendizagens e surpresas agradáveis. E sem dúvida alguma, que não me permita desistir.

No entanto não deixo de corar em ter noção de algumas coisas na minha pessoa que foram negadas uma vida inteira. Parece-me que sou ainda mais atrapalhada com sentimentos do que aquilo que presumia - decididamente, dar conselhos é muito mais fácil do que ouvi-los.Daí só resultaram gargalhadas e a minha face bastante corada. E eu a pensar que era uma grande besta.

Enfim. Deixo-vos algumas fotos que tirei e um beijinho muito grande. Vou ter algum tempo de descanso portanto devo voltar brevemente. Gosto muito de vocês. ♥

Beijinhos e boa tarde,

Daniela

20170211_111935[1].jpg

20170211_142840[1].jpg

20170211_200932[1].jpg

20170212_085011[1].jpg

 

 

 

 

Happy St. Valentines!

Para quem o celebrou solteiro ou bem acompanhado, até mesmo para quem ainda o está a celebrar. Não costumo dar muita importância ao Dia dos Namorados - qualquer dia é dia dos Namorados - mas este ano soube bem, soube muito bem.

Ser arrancada deste stress todo e passar o dia com a cara-metade é de facto revigorante. E espero que para vós tenha sido igualmente bom!

Curiosidade: Sabiam que no Japão existem dois dias dos Namorados? A dia 14 de Fevereiro - Red Day - as mulheres oferecem algo aos respetivos conjuges e a 14 de Março - White Day - eles têm de corresponder o carinho. ♥

E porque também desenhei algo inspirado no dia, longe do mundo e perto de quem bem me quer... Vai um desenho.

 

Boa noite,

Daniela

 

A autora

foto do autor

Light Purple Pointer
Follow on Bloglovin

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D